O Mundo | Retaliação

China proíbe navios e aviões militares dos EUA em Hong Kong

Medida é represália à lei aprovada pelo Congresso dos EUA que apoia manifestações no território; Pequim também anunciou sanções contra várias organizações não governamentais sediadas nos Estados Unidos
03/12/2019

PEQUIM — A Chancelaria chinesa anunciou, ontem, 2, a proibição à visita de navios e aviões militares americanos a Hong Kong em retaliação simbólica a uma lei aprovada pelo Congresso dos Estados Unidos e assinada pelo presidente Donald Trump que apoia os manifestantes que tomam as ruas do território há quase seis meses. Pequim também anunciou sanções contra várias organizações não governamentais sediadas nos Estados Unidos, acusando-as de encorajar “atos extremistas, violentos e criminosos”.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte