Política israelense

Benny Gantz afirma que não pode formar governo em Israel

Se Parlamento não surgir com um nome que possa formar um governo de maioria, Israel poderá passar pela terceira eleição em um ano

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h22
Benny Guntz, líder do partido israelense Azul e Branco, em discurso em Tel Aviv
Benny Guntz, líder do partido israelense Azul e Branco, em discurso em Tel Aviv (AFP)

ISRAEL - O líder do partido centrista israelense Azul e Branco, Benny Gantz, principal rival de Benjamin Netanyahu, anunciou ontem, 20, que não conseguiu formar governo de coalizão antes do prazo que se encerraria à meia-noite (19h no horário de Brasília).

"O chefe do partido 'Azul-branco' Benny Gantz se comunicou com o presidente Reuven Rivlin para dizer que é incapaz de formar governo", informou o partido político em um pronunciamento.

Agora o Parlamento de Israel tem 21 dias para sugerir um nome que consiga formar uma maioria de 61 cadeiras das 120 disponíveis na casa. No posicionamento que foi veiculado hoje pelo Azul e Branco, Gantz afirma que "vai continuar os esforços de formar um bom governo para os cidadãos de Israel".

Caso um governo não possa ser formado depois disso, o Parlamento será dissolvido e novas eleições terão que ser convocadas, pela terceira vez em 1 ano.

A política israelense está paralisada desde abril, quando a primeira eleição deste ano levou a um resultado inconclusivo, sem que Gantz e Netanyahu, até então o primeiro ministro do país, conseguissem votos para formar uma maioria. O segundo pleito, que aconteceu em setembro, trouxe um resultado semelhante.

Entenda por que países como Israel não conseguem formar governo

O presidente Rivlin chegou a propor uma ampla coalizão entre os partidos de Gantz e Netanyahu. Os dois líderes chegaram a admitir a possibilidade, mas as siglas não fecharam nenhum acordo — sobretudo diante das denúncias de corrupção que recaem sobre Netanyahu.

Negativa de Lieberman

Mais cedo, o líder partidário Avigdor Lieberman disse que não apoiaria Benjamin Netanyahu ou Benny Gantz para formar um governo.

Uma das opções de Gantz era obter o apoio do partido de Avigdor Lieberman para formar uma coalizão minoritária de centro-esquerda apoiada pelos partidos árabes.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.