Cidades | Diversão e respeito

13ª Parada do Orgulho LGBTI+ movimenta orla de Ribamar

Milhares de pessoas participaram do evento de diversão e pedido por respeito; concentração ocorreu no Parque Terezinha Jansen, na orla de São José de Ribamar
Monalisa Benavenuto / O Estado18/11/2019
13ª Parada do Orgulho LGBTI+ movimenta orla de RibamarFantasiada de Malévola, uma das participantes da parada chamou atenção e muitos quiseram tirar fotos (Paulo Soares / O Estado)

A orla de São José de Ribamar, na Região Metropolitana de São Luís, foi tomada por um público de cerca de 30 mil pessoas em manifestação pelos direitos da pessoa LGBTI em mais uma parada do orgulho realizada na tarde deste domingo (17). Diversas atrações fizeram parte do evento que, pelo 13º ano, se consagra como a segunda maior Parada do Orgulho LGBTI+ do Maranhão.

Com o tema "Luta e Resistência", as milhares de pessoas que participaram do evento se manifestaram com faixas e cartazes, pedindo mais respeito e igualdade para com a comunidade, que acumula casos de injustiças sociais e não só no Maranhão, mas em todo o mundo.

Este ano, em sua 13° edição, a parada do orgulho de São José de Ribamar teve concentração por volta das 16 horas, e logo lotou toda a avenida que foi ocupada por trios que, além da manifestação, fizeram da tarde de ontem um espetáculo cultural, com muita música e igualdade de direitos a cada canto do Parque Terezinha Jansen, próximo à faixa de areia.

“Estamos o tempo todo em busca de direitos a igualdade, ao respeito e essa construção de direitos e deveres que nos fazem cidadãos. A gente busca a felicidade e que as pessoas respeitem as outras apesar das suas diferenças, que as pessoas amem as outras, independente da cor da pele, orientação sexual”, frisou Carlos Garcia, um dos organizadores da parada.

ENTENDA A SIGLA

LGBTI+ é uma sigla que representa: lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transsexuais, intersexual e outros grupos de gênero e sexualidade. O termo foi aprovado no Brasil em 2008 em uma conferência nacional para debater os direitos humanos e políticas públicas de gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transsexuais.
Lésbicas - Mulheres cis ou transgênero que possuem uma relação homoafetiva com outra mulher.
Gays - Homens cis ou transgênero que possuem uma relação homoafetiva com outro homem.
Bissexuais - Pessoas que sentem atração (afetiva ou sexual) por ambos os sexos.
Transgênero - Expressão usada para designar casos de pessoas que assumem um gênero diferente do sexo biológico ou transita entre os sexos.
Transsexuais - Pessoa que não se identifica/reconhece com o sexo biológico (sexo de nascença).
Travestis - Pessoas que vivenciam papéis do gênero feminino, mas não se reconhecem como homens ou mulheres, mas com outro gênero ou nenhum.
Crossdressers - Pessoas que a expressão de gênero (vestimentas, acessórios e estilos) é atribuida a gênero diverso ao seu. Buscam com isso, vivenciar diferentes papéis de gênero.
Queer - Termo “guarda-chuva” para minorias sexuais e de gênero que não são heterossexuais ou cisgênero.
Intersex - uma variação nas características sexuais, incluindo cromossomos, gônadas ou órgãos genitais que não permitem que um indivíduo seja identificado distintamente como homem ou mulher.
Assexual - é a falta de atração sexual ou romântica por alguém, ou um interesse baixo ou ausente nessas atividades. Pode ser considerada a falta de uma orientação sexual, ou uma das suas variações, ao lado da heterossexualidade, homossexualidade e bissexualidade. Entenda mais
Pansexual - é atração sexual, amor romântico ou atração emocional por pessoas de qualquer sexo ou identidade de gênero. As pessoas pansexuais acreditam que gênero e sexualidade são insignificantes ou irrelevantes para determinar se serão atraídos sexualmente por outras pessoas.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte