Crise continental

Indicador de Clima Econômico da América Latina cai pelo terceiro trimestre seguido

Entre os dois componentes do indicador, o de Expectativas para a região, apesar de se manter positivo, caiu de 17,2 para 15,5 pontos no mesmo período

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h22
Dados apontam que todos os países da América Latina pesquisados apresentaram queda em níveis de economia
Dados apontam que todos os países da América Latina pesquisados apresentaram queda em níveis de economia (superavit economia estatísticas dados)

Da Agência Brasil

O Indicador de Clima Econômico da América Latina caiu pelo terceiro trimestre seguido, passando de 26,4 pontos negativos, em julho de 2019, para 28,2 pontos negativos, em outubro.

Entre os dois componentes do indicador, o de Expectativas para a região, apesar de se manter positivo, caiu de 17,2 para 15,5 pontos no mesmo período. O indicador da Situação Atual da América Latina também piorou, passando de -61,3 para -63,0.

Os dados divulgados nesta segunda-feira, pela Fundação Getulio Vargas, que apura o indicador em parceria com o instituto Alemão IFO, mostram que todos os países da América Latina pesquisados apresentaram queda, sendo que a maior foi na Argentina.//No Brasil, o indicador também registrou queda.

Os principais problemas enfrentados pelo Brasil são inadequação da infraestrutura, demanda insuficiente, falta de competitividade internacional e de inovação, corrupção, barreiras legais para investidores, falta de mão de obra qualificada, instabilidade política, aumento da desigualdade de renda e barreiras às exportações.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.