Viaje Mais | Coluna

Ushuaia, uma viagem ao fim do mundo

Cidade na Argentina é a última mais ao sul do planeta e a mais austral
Sheila Dureles, personal travel09/11/2019
Ushuaia, na Argentina

Localizada no sul da Ilha Grande da Terra do Fogo, aos pés dos Andes Fueguinos, em território argentino, Ushuaia é considerada a porta de entrada para a Antártida. Possui Cerros da majestosa Cordilheira dos Andes com até 1.490 metros de altitude, montanhas, glaciares, riachos, cachoeiras e lagos sendo que o grande destaque vai para os lagos Escondido e Fagnano. No litoral há muitas baías, ilhotas e fiordes. O Canal de Beagle fica ao sul.

Da cidade partem no verão diversas expedições para o continente do extremo sul do planeta, a Antártida, que fica a mil quilômetros de distância.

O clima na cidade é frio e úmido e mesmo durante o verão as temperaturas são baixas principalmente à noite. Mas, não se engane devido aos ventos fortes, variações de altitude e condições extremas. O clima sofre grande variação em um mesmo dia podendo começar o dia com um lindo sol de verão e terminá-lo com temperatura abaixo de zero, podendo ocorrer até nevasca. Então, fique atento que mesmo no verão se faz necessário levar roupas quentes e próprias para este tipo de clima.

A cidade oferece atrações diversas e distintas no verão e inverno. Lá, você encontrará uma paisagem espetacular, de bosques, montanhas, rios e lagos, além de muita, mas muita neve, claro. Em meio a tanta natureza, as atividades típicas da cidade não poderiam ser outras senão cavalgadas, passeios de trem, de barco, excursões em 4×4, trekking, pesca, esqui, canoísmo, ciclismo, safari, observação de flora e fauna e todas as atividades de inverno e aventuras da Patagônia.

Quando estiver por lá, não deixe de pegar uma embarcação para ver os lobos marinhos, pinguins, nem de visitar os fósseis de dinossauros. Mas, se você não faz o tipo aventureiro, a Patagônia também é para você. Você pode caminhar e apreciar a paisagem única de Ushuaia nos diversos mirantes, tomar um delicioso chá na Casa de Chá La Cabaña ou desfrutar de um cruzeiro sobre as águas geladas do Atlântico.

Ushuaia, na Argentina

Daí você pode pensar: já que fica no fim do mundo, não deve ter estrutura. Ledo engano. A hotelaria e gastronomia local são de níveis internacionais com estabelecimentos para todos os bolsos, desde hostels até hotéis luxuosos de montanha considerados cinco estrelas. Há estâncias simples, luxuosas pousadas, refúgios e cabanas. Com relação à gastronomia, além da casa de chá já relatada não deixe de saborear delícias como a santola (centolla), a merluza negra, e o típico cordeiro patagônico (carneiro fueguino), que possui uma das carnes mais saborosas do mundo.

Ushuaia possui um centro de esqui alpino, considerado o favorito dos times internacionais de competição para treinamento fora de temporada, o Cerro Castor, que fica a 26 quilômetros do centro. Composto por 24 pistas, para todos os níveis de esquiadores, o centro possui uma neve excelente durante todo o inverno e uma superfície de 600 hectares para a prática do esqui, com desnível de 800 metros. Para quem ainda é iniciante, o Cerro Castor tem três Magic carpets e, para os mais aventureiros, o snowpark. Além disso, o centro possui wi-fi liberado em todo o seu território, além de restaurantes, bares, creche e ski shop.

Além do famoso Cerro Castor, Ushuaia possui mais 10 centros invernais, que oferecem diversas atividades lúdicas na neve. Vale fazer o passeio de trenó puxado por cães no Valle de Lobos, fazer aulas de esqui no Solar del Bosque, participar de uma travessia durante dias seguidos pela montanha com a Tierra Mayor ou fazer uma atividade nada convencional, como a snow banana, no Valle Hermoso. Se quiser patinar no gelo ou jogar hockey, o Club Andino Ushuaia, que fica no centro do Bairro Andino, oferece aulas e aluga equipamentos para a prática desses esportes nas águas congeladas da Laguna Del Diablo.

Ushuaia também é palco de cultura, recebendo diversos festivais internacionais, museus e exposições. Durante os meses de setembro e outubro, período conhecido como “estação das artes e da cultura no fim do mundo”, Ushuaia recebe o Festival Internacional de Música Clássica, com renomadas orquestras sinfônicas do mundo todo no hotel Arakur, a Bienal de Artes do Fim do Mundo, além de festivais gastronômicos e populares.

Ushuaia, na Argentina

Ushuaia é também o ponto de partida para percorrer e descobrir lugares únicos na Argentina, como navegar pelo Canal de Beagle (com saídas do Porto Turístico, onde há a famosa placa “Fim do Mundo”), de onde você poderá ver as centenas de pinguins que ficam por ali na temporada de outubro a março.
Outra atividade bacana de se fazer em Ushuaia é viajar no Trem do Fim do Mundo, que parte diariamente, às 10h e às 15h, com passagens a partir de R$ 120,00 e duração de 1h50. Também conhecido como o trem dos prisioneiros, ele leva os visitantes para conhecer alguns trechos do Parque Nacional Terra do Fogo. E, por falar em prisioneiros, visite o Museu Marítimo e do Presídio e você conhecerá bastante sobre a história da cidade.

Para chegar a Ushuaia, você pode ir de avião, em um voo direto de três horas e meia saindo de Buenos Aires (do aeroporto Jorge Newbery mais conhecido como Aero parque), ou de barco, também saindo da capital argentina através de um cruzeiro nos meses de verão. A travessia pelo mar demora de três a quatro dias. É um modo lento de se chegar ao fim do mundo, mas com um visual inesquecível. Se quiser ir de carro ou de ônibus, prepare-se para percorrer três mil quilômetros a partir de Buenos Aires. Isso significa 49 horas de estrada, incluindo uma travessia de balsa pelo Estreito de Magalhães. Complicado. Mas, se for seu estilo de viagem, não hesite em fazê-la mas aconselho a quebrar a viagem ficando 2 ou 3 dias em outra região da patagônia como Bariloche ou San Martin de Los Andes por exemplo.

Outra forma de se chegar a Ushuaia é pegando um voo até Punta Arenas, no Chile, e de lá (no verão somente) ir de avião ou enfrentar 11 horas de ônibus até Ushuaia. Neste caso, em uma mesma viagem dá para conhecer Ushuaia, El Calafate e Torres Del Paine.

Ushuaia, na Argentina

Serviço

Aéreo:

A Latam e a Aerolíneas Argentinas oferecem o serviço a partir de São Luís até Ushuaia

Diversas companhias aéreas, como Jet Smart, Flybondi, oferecem voos a partir de Buenos Aires

Passeios:

A empresa Brasileiros em Ushuaia (https://www.brasileirosemushuaia.com.br) oferece todos os passeios no local. E o melhor que os guias falam português.

Documentação:

Não há obrigação de apresentação de passaporte. Como trata-se de pais do Mercosul, o RG com menos de 10 anos de uso e em bom estado de conservação é aceito.

IVA

Na Argentina, turistas estrangeiros têm direito à restituição do Imposto de Valor Agregado (IVA), correspondente ao Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços do Brasil (ICMS) e cobrado à alíquota de 21%, nas compras a partir de ARS 70 (setenta pesos) de produtos fabricados no país.

Moeda:

O bom seria você pernoitar em Buenos Aires pelo menos por uns 2 dias para trocar a moeda e aproveitar o câmbio mais barato da capital.

Cartões de crédito são amplamente aceitos na cidade em hotéis, restaurantes e agências de passeios turísticos, mas é sempre bom ter pesos ou dólares em mãos para uso no local. Para aquelas lembrancinhas.

Agora arrume aquela mala de viagem caprichada, a máquina fotográfica, o celular e boa viagem.

sheila@dureles.com.br

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte