Polícia | Atos bárbaros

1.495 ocorrências de violência contra idosos este ano na Ilha

Dado é da DPE/MA e é referente ao período de janeiro a outubro deste ano; número é 16% maior que o de 2018; violência é alta também no interior
08/11/2019
1.495 ocorrências de violência contra idosos este ano na IlhaJosé Jesus Castro Ataíde, foi alvo da violência de adolescente em Santo Amaro (Reprodução/ TV)

São Luis - As ocorrências de violência contra o idoso estão se tornando frequente no Maranhão. Somente nesta semana, a polícia registrou casos de espancamento de ancião, morte com requinte de crueldade como também apreensão e prisão de suspeitos de cometerem crimes contra pessoas com mais de 60 anos de idade. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que há mais de 900 mil idosos, no Maranhão, e, somente, na capital, um montante de 150 mil. Segundo a Defensoria Pública do Estado do Maranhão (DPE/MA), de janeiro a outubro deste ano, foram contabilizados 1.495 ocorrências de violência contra o idoso, na Grande Ilha, número que já é 16% maior do que as ocorrências registradas no ano passado. A violência também é alta também no interior.

O idoso e deficiente físico, José Jesus Castro Ataíde, de 76 anos, ainda na tarde de ontem estava internado no Hospital Municipal de Barreirinhas esperando ser transferido para uma unidade de saúde, em São Luís. A polícia informou que ele teve a sua residência, localizada na área central da cidade de Santo Amaro, invadida por um adolescente no momento em que estava sozinho.

O menor de idade vasculhou o local e ficou nervoso por não ter encontrado nada de valor. Ainda segundo a polícia, o adolescente agrediu a vítima com vários socos, chutes e facadas. O idoso também foi agredido com uma bengala de alumínio, inclusive na cabeça e no rosto. Em seguida, o acusado fugiu do local, mas acabou sendo apreendido e conduzido para a Delegacia Regional de Barreirinhas.

Um dos familiares da vítima, Ronald Fontes, declarou que o menor de idade é conhecido na cidade pela prática de roubo de forma violenta. Em menos de um ano, esse idoso já foi vítima, pelo menos, duas vezes desse adolescente. Durante o primeiro assalto, ele levou a quantia de R$ 500.

Prisão

Fábio Aguiar Muniz, de 22 anos, ainda na quinta-feira, 7, estava preso na Unidade Prisional de Timon. A polícia informou que ele foi preso em cumprimento de ordem judicial, no último dia 6, no povoado Sangradouro, zona rural dessa cidade acusado de ter assassinado a pauladas o próprio pai, Francisco Ferreira Muniz, de 60 anos.

Ainda de acordo com a polícia, no dia 23 de novembro do ano passado, Fábio Aguiar desferiu as pauladas em seu pai e, em seguida, tomou rumo ignorado. A vítima foi levada para o hospital da cidade e após 20 dias de internação veio a falecer. A motivação do crime foi devido a repartição do dinheiro proveniente da roça.

Latrocínio

A polícia está investigando a morte do idoso José Francisco, Corujinha, como latrocínio (roubo seguido de morte). De acordo com a polícia, no dia primeiro deste mês, a vítima saiu de sua residência, na zona rural de Grajaú, para receber o seu aposento no banco, localizado no centro dessa cidade.

Os populares somente acharam o idoso morto no último dia 5 em uma área de matagal, nesse município e não havia dinheiro. Segundo a polícia, o corpo estava em estado de putrefação, apresentava sinais de violência e foi removido para o Hospital Municipal de Grajaú para ser autopsiado. O resultado do exame pericial vai ser encaminhado para a polícia.

Saiba mais

De acordo com o Centro Integrado de Apoio e Prevenção à Violência à Pessoa Idosa (CIAPVI), órgão ligado a DPE/MA, as ocorrências mais frequentes contra o idoso são negligência, abuso financeiro, violência psicológica, física e abandono.

Números

150 mil idosos há na Grande Ilha

1.495 ocorrências de violência contra idosos, na Região Metropolitana de São Luís, segundo a DPE/MA de janeiro a outubro deste ano

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte