Opinião | Artigo

Desafios no atendimento do câncer infantojuvenil no Brasil

07/11/2019

O câncer infantojuvenil acomete no Brasil, cerca de 13 mil indivíduos de zero a 19 anos. Em termo proporcionais é muito menos que os casos de câncer em adultos, que ultrapassam os 600.000 casos, todavia a melhoria da saúde pública brasileira levou à diminuição de causas de mortalidade associadas à desnutrição, desidratação e doenças que podem ser prevenidas com vacinas. Assim, o câncer infantojuvenil emergiu como a segunda maior causa de morte entre um a 19 anos de idade no Brasil, perdendo apenas para causas externas como acidentes e homicídios. Aliado a isso, temos que lembrar que crianças têm décadas de vida pela frente. Com isso o câncer passou a ser uma questão de saúde pública nessa faixa etária, onde as mortes por outras doenças são pouco frequentes.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte