Polícia | Barbárie

Suspeito de matar a própria mãe já está no presídio de Chapadinha

Ele foi preso em Santa Quitéria e o corpo da vítima estava enterrado em uma cova rasa no quintal de sua residência
31/10/2019
Suspeito de matar a própria mãe já está no presídio de ChapadinhaAntônio José da Silva foi preso pela morte da própria mãe (Divulgação)

SÃO LUÍS - Antônio José da Silva, de 32 anos, foi encaminhado ontem para a Unidade Prisional de Chapadinha. De acordo com a polícia, ele foi preso em flagran­te na zona rural de Santa Quitéria, no último dia 29, acusado de ter assassinado a própria mãe, Lúcia Ma­ria da Silva, de 53 anos. O corpo da vítima foi encontrado dentro de uma geladeira enterrado no quintal de sua residência, no Bairro Novo, na área central dessa cidade.

O delegado Guilherme Campelo declarou que o detido foi ouvido pela equipe da Delegacia de São Bernardo e, logo após, encaminha­do para o presídio, onde vai ficar à disposição do Poder Judiciário. “O suspeito foi localizado em Santa Quitéria, mas, devido a haver o risco dele ser linchado, foi apresentado na delegacia de São Bernardo, onde está sendo apurado o caso”, explicou o delegado.

O detido disse para a polícia que no último sábado teve uma discussão com a sua genitora. Durante a briga, ela bateu com a cabeça no chão e veio a falecer. No dia seguinte, ele enterrou o corpo da vítima no quintal da residência dela e, logo após, fugiu. Na tarde de terça-feira, 29, os vizinhos ao realizarem escavações nesse local encontraram o corpo da vítima em estado de putrefação e a polícia foi acionada.

Substância no Mocajituba
A equipe do Departamento de Feminicídio, órgão ligado a Superintendência de Homicídios e Proteção a Pessoas (SHPP), está investigando a morte de Maria Gorete Lima dos Santos, de 59 anos. Segundo a polícia, ela foi encontrada morta dentro de um veículo Hilux prata, de placas NHF 4571, na noite de terça-feira, 29, em Mocajituba, em Paço do Lumiar. Ao lado do carro, os militares encontraram o marido dela, José Ribamar Alves dos Santos, de 61 anos, desacordado.

José Alves disse aos militares que foram abordados por cinco criminosos, na Estrada da Maioba. Eles foram obrigados a ingerir uma determinada substância e, em seguida, acabou adormecendo. A polícia não constatou sinais de violência no cor­po de Maria Gorete, que foi removido para o Instituto Médico Legal (IML), no Bacanga, para ser autopsiado.

O resultado do exame pericial vai ser encaminhado para a Polícia Civil. José Alves foi levado pelos socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao Hospital Municipal Socorrão II, na Cidade Operária, e deve ser ouvido na sede da SHPP, localizado na Beira-Mar, ainda no decorrer desta semana.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte