O Mundo | Eleição contestada

Morales acusa opositores de discriminar voto indígena

Presidente da Bolívia diz que foi eleito democraticamente; manifestantes bloqueiam ruas em La Paz em protesto contra a reeleição do dirigente, em meio a denúncias de fraude e questionamentos internacionais
26/10/2019

LA PAZ — Depois que a Organização dos Estados Americanos ( OEA ), a União Europeia, os Estados Unidos e três países da região, incluindo o Brasil, questionaram sua reeleição no primeiro turno, anunciada oficialmente na noite de quinta-feira, o presidente boliviano, Evo Morales , acusou, na sexta-feira, 25, “alguns setores” de discriminar o voto indígena. Nas ruas, manifestantes aumentaram a carga nos protestos que começaram ainda no domingo, um dia após a votação, interditando vias em La Paz em protesto contra a reeleição.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte