COLUNA

O início

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h22

O Estado, com o Instituto Escutec, trazem a pesquisa sobre a sucessão em São Luís, que, pela primeira vez, inclui todos os nomes que já se colocaram à disposição para disputar a Prefeitura da capital.
Os cenários mostram os mais possíveis quadros de candidatos que a partir de junho de 2020 serão concretizados.
Em todos os cenários, o deputado Eduardo Braide (sem partido) aparece à frente de seus adversários até o momento postos. Sempre com mais de 40%, Braide agora “surfa” na votação que teve em 2016, quando se apresentou apenas com um dígito nas pesquisas da época.
Os cenários da Escutec mostram que os nomes que são do grupo do governador Flávio Dino (PCdoB) não alcançam o desempenho esperado para quem tem apoio do Palácio dos Leões e também da Prefeitura de São Luís.
Entre os nomes ditos governistas, Duarte Júnior (PCdoB) é o que tem melhor desempenho, sendo seguido pelo colega de parlamento Neto Evangelista (DEM). Já o predileto dos Leões, secretário Rubens Júnior, não alcança 2%, amargando nos cenários com seu nome na última ou penúltima colocação.
São cerca de 11 meses até as eleições de 2020. Esta é a primeira pesquisa Escutec/O Estado. Outras virão para ajudar o (e)leitor a acompanhar os cenários para a escolha do próximo prefeito da capital.

Decepção
Rubens Júnior é o nome governista que aparece em pior situação na pesquisa. O maior percentual que o comunista conseguiu alcançar foi 1,1%.
Do mesmo partido, Duarte Júnior mostra, ao menos por enquanto, mais competitividade para o PCdoB e para o governo estadual.
Mas a vida do comunista não é tão tranquila, porque sempre próximo aparece seu desafeto na Assembleia Legislativa, Neto Evangelista, que, diferente de Duarte, já tem a garantia de seu partido para entrar na disputa.

Sem força
Outros governistas, como Bira do Pindaré (PSB), aparecem com percentuais tímidos, atrás de Adriano Sarney e Tadeu Palácio.
O socialista, que já afirmou e reafirmou que será candidato de qualquer forma em 2020, teve 4,6% como seu maior percentual nos cenários estimulados.
Também não aparece bem o candidato do PDT Osmar Filho. Ele é o nome do partido com percentuais menos ruins. Yglésio Moyses, por exemplo, aparece na espontânea e não chega a 2%.

Sem expressão
E ainda sobre a pesquisa Escutec/O Estado, não aparece na lista qualquer indicado do Partido dos Trabalhadores (PT) nos cenários espontâneo e nem estimulados.
O partido vive uma guerra interna. Tudo para comandar uma legenda que deverá, mais uma vez, chegar sem força no processo eleitoral de 2020.
Ao que tudo indica, o PT será buscado somente por conta de seu tempo de propaganda no rádio e na televisão. E em troca os petistas - que conseguirem mandar no partido - receberão um cargo de terceiro ou quinto escalão.

União acionada
O Ministério Público Federal de todos os estados do Nordeste se uniram e acionaram a União pelo derramamento de óleo na costa da região.
O órgão quer que a Justiça obrigue o Governo Federal a acionar, em 24 horas, o Plano Nacional de Contingência para Incidentes de Poluição por Óleo em Águas sob Jurisdição Nacional.
Antes do MPF, os membros da bancada maranhense na Câmara dos Deputados tentaram buscar informações do Governo Federal sobre as ações de contingenciamento do óleo nas praias do Maranhão.

Denúncia
Usuários da Farmácia de Medicamentos Especializados (Feme) estão sofrendo com a falta de remédios promovida pelo Governo do Estado.
A denúncia é do deputado estadual Adriano Sarney (PV). Segundo o parlamentar, centenas de pessoas têm procurado o seu gabinete para falar da situação.
De acordo com Adriano, medicamentos como Mesilato de Imatinibe, para o câncer, e Azatioprina, usado no tratamento intestinal, estão em falta. Alguns deles chegam a custar R$ 300,00 por caixa.

PSL
O PSL do Maranhão vem mantendo o ritmo de trabalho mesmo com a crise interna que envolve a direção nacional, deputados do partido e o presidente da República, Jair Bolosonaro.
Segundo o presidente estadual da legenda, Chico Carvalho, que está em Brasília, diálogos estão sendo feitos para que todo o problema seja aultrapassaso e a legenda se volte as eleições de 2020.
No Maranhão, novos encontros devem acontecer para que mais filiações sejam feitas.

DE OLHO

R$ 1,3 milhão é o valor arrecadado pelo governo estadual somente com juros e multas por atraso no Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA).

E MAIS

• A relatora da Adin do Sigmema é a desembargadora Nelma Sarney. Na ação, o sindicato pede um mandado de segurança para suspender os efeitos da lei.

•A seccional maranhense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) reuniu na sexta-feira, 18, deputados, secretários e membros do Governo Federal para debater o Acordo de Salvaguardas Tecnológicas (AST).

•A proposta tem previsão de ser votada na próxima terça-feira, 22. Pelo requerimento do deputado Pedro Lucas Fernandes (PTB-MA), a matéria tramita em regime de urgência.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.