Polícia | Homicídio

Polícia suspeita de mais envolvidos em assassinato de pastor

Vítima estava desaparecida desde a última sexta-feira e foi encontrada morta segunda-feira, na casa do acusado, no Maiobão
Daniel Matos16/10/2019

SÃO LUÍS - A Polícia Civil informou ontem que há a possibilidade de haver mais pessoas envolvidas no assassinato do pastor e funcionário de uma empresa que presta serviço à Secretaria de Segurança Pública (SSP), Mackson da Silva Costa, de 37 anos. O crime está sendo investigado pela Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), que tem prazo de 10 dias para remeter o inquérito à Justiça. A vítima estava desaparecida desde a última sexta-feira (11) e foi encontrada morta na noite de segunda-feira (14), no quintal da residência do acusado, Saulo Pereira Nunes, de 38 anos, localizada no Maiobão, em Paço do Lumiar. O suspeito está preso e o crime foi motivado por ciúme.

O delegado Felipe César, da (SHPP), declarou que Saulo Nunes pode ter tido o auxílio de outras pessoas para praticar o ato bárbaro, principalmente para a ocultação do cadáver. “O assassinato tem característica de crime passional. Estamos investigando a possibilidade de ter sido premeditado e até mesmo que tenha havido a participação de mais pessoas”, comentou o delegado.

De acordo com o delegado, no decorrer desta semana, devem ser ouvidas mais testemunhas na sede da SHPP, na Beira-Mar. Ainda segundo ele, o Instituto de Criminalística (Icrim) deve emitir resultado de exames periciais feitos no corpo da vítima e no local do crime. Já os peritos do Icrim constataram que o golpe de faca atingiu o coração do pastor e fraturou um osso na região do tórax.

Investigação

O delegado informou que a polícia começou a investigar o caso desde sábado, 12, e, no dia seguinte, encontraram o veículo da vítima abandonado na avenida Sete do Maiobão, em Paço do Lumiar. No carro, a polícia não constatou sinais de arrombamento. No veículo, foram encontrados os documentos da vítima e uma determinada quantia em dinheiro.

Na segunda-feira, 14, a equipe da SHPP, ao verificar o computador utilizado pelo pastor em seu local de trabalho, constatou que Saulo Nunes, se passando pela sua esposa, de nome não revelado, havia marcado um encontro, por meio de uma rede social, com a vítima. Esse encontro foi marcado na residência do acusado, no Maiobão, no começo da tarde de sexta-feira, 11.

Também na segunda-feira, a polícia conseguiu prender o suspeito em Paço do Lumiar e o levou para a SHPP. O delegado disse que o acusado confessou o crime e alegou que cometeu o ato por sentir ciúme da sua esposa com a vítima. Ao ser interrogado, Saulo informou que o corpo foi enterrado no quintal de sua casa.

Ato bárbaro

O suspeito declarou para a polícia que na última sexta-feira mandou a sua mulher com os filhos para a cidade de Santa Inês e, logo após, conseguiu atrair o pastor até a sua residência, no Maiobão. A vítima, ao chegar ao local, foi surpreendida com um golpe de faca no peito esquerdo e morreu.

Saulo Nunes revelou que a vítima foi sepultada em uma cova de mais de um metro de profundidade e que ainda jogou concreto em cima do corpo para que não fosse encontrado pela polícia. Na manhã de sábado, 12, ele foi até Santa Inês, onde encontrou com a esposa, mas a trouxe para a capital, junto com os filhos, apenas na tarde de domingo (13).

Achado

Felipe César informou que ainda na tarde de segunda-feira, 14, foi mobilizado um forte aparato policial para a residência do acusado como também foram acionados os integrantes do Corpo de Bombeiros Militar e peritos do Icrim. Nesse local, várias escavações foram feitas principalmente, no quintal com o objetivo de encontrar o corpo da vítima.

Ainda de acordo com o delegado, somente no período da noite que encontraram o corpo do pastor em estado de putrefação e foi removido para o Instituto Médico Legal (IML), no Bacanga, para ser autopsiado. O local também foi periciado pelos peritos do Icrim. O corpo da vítima somente foi liberado na manhã de ontem para os seus familiares. O velório do pastor ocorreu na residência dos pais dele, localizada na Vila Bacanga, e o sepultamento no período da tarde de ontem em um cemitério da área Itaqui-Bacanga.

Mais ocorrências

A delegada Viviane Fontenelle, chefe do Departamento de Feminicídios da SHPP, informou que Evaldo Lima Sampaio morreu na tarde de ontem, no Hospital Municipal Socorrão I, no Centro, após ter efetuado um tiro na cabeça. Ele estava sendo procurado pela polícia por ter sido acusado de assassinar a tiros a ex-namorada, Dayane Christina Oliveira Nunes, de 33 anos. O crime ocorreu na sexta-feira, 11, em um condomínio localizado no Outeiro da Cruz.

Também na tarde de ontem, foi encontrado o corpo de um homem identificado como Wesley, em uma área de matagal localizada na Vila Alonso Costa. O delegado Walter Wanderley, titular da Delegacia de Polícia Civil do Araçagi, informou que a vítima estava desaparecida desde a noite de segunda-feira, 14. Walter Wanderley informou que Wesley foi torturado e teve os membros inferiores decepados. O crime pode ter sido praticado por integrantes de facção criminosa. Três pessoas foram conduzidas para a delegacia, no Araçagi.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte