Cidades | FEIRA DO LIVRO

Primeiro fim de semana da 13ª Felis recebe famílias

Para fomentar a leitura e o conhecimento literário infantil, a Felis estendeu até ontem as comemorações do Dia das Crianças, com programação especial
MONALISA BENAVENUTO / O ESTADO14/10/2019
Primeiro fim de semana da 13ª Felis recebe famíliasProgramação especial para a criançada na Felis teve contação de história com bonecos; durante a semana também haverá atividades (Paulo Soares / O Estado)

Ainda no ritmo do Dia das Crianças, a programação da 13ª Feira do Livro de São Luís (Felis) ofereceu, na tarde de domingo (13), atividades especialmente dedicada à garotada. Oficinas, jogos, brincadeiras, espaços de leitura, contação de história e cinema foram oferecidos a crianças e famílias que aproveitaram o fim de semana na Felis. A programação continua em mais de 10 espaços disponibilizados pelo evento, que ocorre até o dia 20 de outubro no Multicenter Sebrae, localizado no Cohafuma, com mais de 600 atividades gratuitas programadas.

Como forma de fomentar a leitura e o conhecimento literário infantil, a Felis estendeu até ontem as comemorações do Dias da Crianças. Entre os 12 espaços que compõem o evento, atividades voltadas para os pequenos proporcionaram bons momentos em família, como contou Rita Oliveira, coordenadora da feira.

“A programação infantil no turno vespertino deste domingo foi especial, ainda mais por ser posterior ao Dia das Crianças. Tivemos espetáculos infantis, contação de história e grupos de animadores. Tivemos atividades do Auditório Sesc [Serviço Social do Comércio] Infantil e Auditório Semed [Secretaria Municipal de Educação] Infantil e Semed Ensino Fundamental. A Felis sempre se preocupou em trazer atividades ecléticas para as crianças, porque elas aguardam a feira durante todo o ano e, diferentemente dos adultos, estão interessadas na programação que vai além dos livreiros”, destacou.

A estudante Nilce Pinheiro, 35, aproveitou a oportunidade para comemorar o Dia da Criança, celebrado sábado (12), ao lado da sobrinha e, claro, incentivar o apreço pela leitura desde cedo. “Muita gente fala que não tem paciência de ler, que é chato.
Eu também pensava assim até o dia em que uma pessoa me presenteou com um livro e eu queria tê-lo lido aos 20 anos, porque foi um livro que mudou a minha vida e me motivou a ler. Leio 50 livros por ano, 10 livros por semana e me mantenho uma leitora voraz. Hoje estou aproveitando para incentivar meus sobrinhos a terem o mesmo apreço que tenho pela leitura, pois sei a diferença que faz. A minha sobrinha tem quatro anos e já percebo a animação dela com as cores, as figuras dos livros, então sempre que posso, alimento esse gosto nela”, contou Pinheiro.

Além das atrações infantis, o bate-papo com o poeta e crítico literário angolano Lopito Feijó foi o ponto alto da programação deste domingo, no Auditório Félis.

+ Programação
A Felis se estenderá até o próximo domingo e, durante toda a semana, contará com diversas atrações para públicos de todas as cidades. De acordo com a coordenadora do evento, milhares de visitantes, entre visitas programadas e espontâneas, estão sendo esperadas nos próximos dias.

“Nós temos um batalhão de 56 monitores, fora a equipe de coordenadores que estará a espera de visitantes que virão em caravanas, que é uma demanda ainda reprimida, vindas de escolas municipais de São Luís e outros 14 municípios do estado. Além deles, a feira está aberta a toda a população e eu deixo aqui o nosso convite. Quem ainda não veio à Felis, que venha. Temos programação aberta a todos os públicos e gostos, tenho certeza que você encontrará algo capaz de somar ao seu conhecimento, à sua cultura”, frisou Rita Oliveira.

Nesta segunda-feira, as atrações principais da Felis ficam por conta da conferência com a filósofa Djamila Ribeiro, no espaço Auditório Felis, às 19h30 e, no mesmo horário, uma conferência com o padre Gutemberg de Sousa, sobre a obra de Aluísio de Azevedo, no Auditório que leva o nome do escritor, este ano patrono da Felis. l

SAIBA MAIS

A FEIRA

Considerada um dos maiores eventos culturais e de fomento à leitura do Maranhão, a FeliS deste ano vem com o tema “O Brasil atemporal na obra de Aluísio Azevedo”, destacando vida e obra do caricaturista, jornalista, romancista e diplomata ludovicense, maior representante do naturalismo na literatura brasileira e autor de obras como "O Mulato", "O Cortiço" e muitas outras.

A Feira do Livro de São Luís é uma promoção da Prefeitura e já se consolidou no calendário cultural da cidade. A Felis tem o apoio do Serviço Social do Comércio (Sesc), Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema), Sesi, Governo do Maranhão, Vale, Associação dos Livreiros do Estado Maranhão (Alem), Universidade Estadual do Maranhão (Uema), Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e Instituto Federal do Maranhão (IFMA), Academia Maranhense e Ludovicense de Letras, Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão, Gasmar e Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

A programação da Feira do Livro de São Luís, que pode ser encontrada no site www.feiradolivrodesaoluis.com.br, é toda gratuita e as atividades acontecerão das 10h às 22h.

Galeria de fotos

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte