Estado Maior | COLUNA

À bancada?

11/10/2019

O presidente da Federação dos Municípios do Maranhão (Famem), Erlanio Xavier (PDT), prefeito de Igarapé Grande, participou, na última segunda-feira, de uma reunião com a bancada maranhense no Congresso Nacional.
No encontro, realizado no gabinete do aliado, senador Weverton Rocha (PDT), e conduzido pelo deputado Juscelino Filho (DEM), coordenador da bancada em Brasília, Xavier fez um apelo aos parlamentares por ajuda, com a destinação específica de emendas, para suporte aos hospitais de 20 leitos que estão sucateados ou fechados no estado.
Os hospitais, construídos por meio do Programa Saúde é Vida, na gestão Roseana Sarney (MDB), passam por grave crise após o Governo do Estado ter deixado de repassar regularmente os recursos mensais para a manutenção das unidades.
O governador Flávio Dino, aliás, reduziu logo nos primeiros anos de gestão, de R$ 100 mil para R$ 70 mil a contrapartida aos municípios nos quais os hospitais de 20 leitos estão instalados. A medida prejudicou a saúde no interior do estado.
Com a diminuição dos recursos e a falta de repasses, a exemplo do que denunciou numerosas vezes o prefeito Lahesio Rodrigues, de São Pedro dos Crentes, alguns hospitais foram fechados e outros passaram a funcionar precariamente.
Curioso é que, diante de todo esse cenário, o presidente da Famem, pertencente aos quadros do PDT e ao grupo do governador Flávio Dino, decidiu recorrer à bancada maranhense e não ao Palácio dos Leões, responsável pela penúria na saúde.
É verdade que haverá bom senso e sensibilidade da bancada na análise do pedido para o envio de emendas como uma espécie de “socorro” à saúde dos municípios. Contudo, não se pode deixar de analisar a isenção, nada republicana, do Governo do Maranhão no caso. Surreal.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte