Geral | Saúde

Diagnóstico precoce do câncer de mama esbarra em desigualdades

Inca lançou ontem a campanha Outubro Rosa; de acordo com o instituto, neste ano devem ser registrados 60 mil novos casos da doença; quando diagnosticado em seu estágio inicial, o câncer de mama pode ter mais de 90% de chances de cura
08/10/2019

BRASÍLIA - O Brasil deve registrar quase 60 mil novos casos de câncer de mama em 2019, e a prevenção a consequências mais graves dessa doença com o diagnóstico precoce esbarra em desigualdades regionais e de escolaridade. Ao participar, ontem, do lançamento da campanha Outubro Rosa, do Instituto Nacional de Câncer (Inca), a chefe da Divisão de Pesquisa Populacional do instituto, Liz Almeida, pediu atenção a essa disparidade e apresentou dados.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte