Política | Explosão

Assalto a banco em Tutoia é debatido por deputados

Wellington do Curso e Edilázio Júnior apontaram fragilidade no comando da Secretaria de Segurança Pública e cobraram ação enérgica do Governo
Ronaldo Rocha da editoria de Política08/10/2019
Assalto a banco em Tutoia é debatido por deputadosDeputados repercutiram o assalto a três agências bancárias ocorridas em Tutoia (Reprodução)

Os deputados Wellington do Curso (PSDB) [estadual] e Edilázio Júnior (PV) [federal] apontaram fragilidade do comando da Segurança Pública do Maranhão após uma quadrilha ter provocado pânico na cidade de Tutóia, durante a madrugada de ontem, com a explosão de três agências bancárias.

Wellington cobrou do governador Flávio Dino (PCdoB) a nomeação de 1.750 soldados aprovados em concurso público e com formação já concluída na Polícia Militar e solicitou ao Executivo, um relatório com as ações desenvolvidas no combate à criminalidade.

“No Maranhão, a segurança só existe na propaganda. Até hoje, os 1.750 soldados formados e não nomeados da Polícia Militar aguardam a boa vontade de Flávio Dino. Enquanto isso, bandidos explodiram três agências bancárias e fuzilaram até o carro da PM. Isso é Segurança, governador? É essa a Segurança do Maranhão? Solicitamos que o Governo encaminhe relatório com as ações que tem adotado para combater a criminalidade no Maranhão. Afinal, quem sofre com a criminalidade é a população”, disse.

Wellington também cobrou a concretização de uma proposta dada por ele ao Executivo, que trata de uma ação mais enérgica da Segurança Pública do Maranhão na divisa com os estados vizinhos.

“Nós já cobramos aqui e apresentamos solução. Nós já apresentamos a solução ao governador Flávio Dino de colocar barreiras policiais nas fronteiras (sic) [divisas] do Maranhão com o Piauí, do Maranhão com o Tocantins e do Maranhão com o Pará. Mas, nada disso foi feito. O que o governador quer fazer é tomar carro e moto do trabalhador maranhense. É só isso que ele sabe fazer”, pontuou, ao fazer referência as blitze para o recolhimento de veículos.

Terror

Edilázio Júnior, por sua vez, utilizou o seu perfil em rede social para criticar a gestão de Segurança Pública do estado.
Ele lembrou que, somente este ano, mais de 20 crimes deste tipo já foram registrados no estado.

“Mais uma noite de terror em mais um município do Maranhão. Dessa vez explodiram três bancos de uma vez só em Tutoia. Isso só comprova que a segurança do estado é ineficaz, já são mais de 20 casos só em 2019”, enfatizou.

De acordo com o Sindicato dos Bancários do Maranhão, 30 agências bancárias já foram alvo de bandidos em 2019. Em 2018, foram 21 as explosões de bancos.

Além das explosões, também houve registros de tentativas de assaltos e de explosões. Em praticamente todos os casos, cidadãos e/ou funcionários de bancos foram feitos reféns.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte