Política | Eleições 2020

Em São Luís, 63% não querem candidato de Bolsonaro; 49% querem um de Lula

Segundo pesquisa, aumentou na capital maranhense o número de eleitores que afirmam estar mais inclinados a votar em um candidato apoiado pelo petista nas eleições de 2020.
Gilberto Léda07/10/2019
Em São Luís, 63% não querem candidato de Bolsonaro; 49% querem um de LulaLula e Bolsonaro. (Divulgação)

SÃO LUÍS - Já condenado em dois processos referentes à Operação Lava Jato e preso desde 7 de abril de 2018, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) segue com forte liderança em São Luís. É o que aponta pesquisa Prever de intenções de votos realizada em agosto deste ano e cujos resultados começaram a circular no fim da semana passada.

Segundo o levantamento, aumentou na capital maranhense o número de eleitores que afirmam estar mais inclinados a votar em um candidato apoiado pelo petista nas eleições de 2020.

Atualmente, ainda de acordo com esta consulta, 49,4% dos votantes de São Luís dizem que o apoio de Lula a “aumentaria a vontade de votar neste candidato” a prefeito. Esse percentual era de 47,4% em maio de 2018.

De outro lado, hoje é menor o número dos que dizem que o apoio do ex-presidente “diminui a vontade de votar” em um candidato: eram 31,3% em maio, e, agora, são 30,3%.

Piorou – Quando o mesmo questionamento é feito em relação a possível apoio do atual presidente, Jair Bolsonaro (PSL), o cenário é o inverso.

Dos entrevistados, 63,3% disseram que teriam menos vontade de votar em um candidato a prefeito de São Luís ligado ao ex-capitão do exército – esse número era de 57,5% em maio.

Na outra ponta, diminuiu o percentual daqueles que diziam votar em alguém justamente por ser apoiado pelo presidente: eram 16,8% em maio, mas são apenas 13,2% agora.

O instituto Prever ainda aponta um detalhe: “Os que aprovam o governo de Flávio Dino são mais incisivos em rejeitar um candidato apoiado por Jair Bolsonaro, do que os que aprovam o presidente em rejeitar uma indicação de Flávio Dino”.

Rejeição – Os dados sobre preferência por um nome apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro refletem a baixa aprovação do seu governo na capital.

Na mesa pesquisa, o Prever perguntou aos eleitores qual a avaliação da atual gestão federal.

Para 48,3%, a administração Bolsonaro é péssima – em maio essa era a opinião de 31% - e apenas 23,8% a consideram boa ou ótima. Há cinco meses, a aprovação do atual presidente na cidade era de 34%.

A pesquisa foi realizada entre os dias 23 e 25 de agosto. Foram ouvidas 888 pessoas, em 16 regiões da cidade. A margem de erro é de 3,8 pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte