Esporte | Fator casa!

Sampaio crê em virada contra o Náutico, que não venceu fora na 2ª fase

Tricolor venceu todas em casa no mata-mata da Série C e espera repetir desempenho para ficar com o bicampeonato
Estadão Conteúdo02/10/2019 às 16h26
Sampaio crê em virada contra o Náutico, que não venceu fora na 2ª fase João Brigatti afirmou que "ninguém desistiu" (Lucas Almeida/Sampaio)

SÃO LUÍS – Apesar do resultado adverso em Recife, derrota por 3 x 1, o discurso no Sampaio Corrêa é de bastante otimismo. Jogadores e comissão técnica acreditam em uma vitória e se apegam à força do time em casa nesta reta final de Série C. Neste mata-mata, a Bolívia Querida venceu os dois confrontos que fez no Castelão, e, em compensação, o Náutico não triunfou nenhuma vez longe de seus domínios nesta fase da competição, passando duas vezes em decisão nos pênaltis. Dependendo apenas da recuperação do capitão Paulo Sérgio, o técnico João Brigatti segue na preparação da equipe para o duelo decisivo.

LEIA MAIS

Retrospecto bom! Sampaio não perde duas partidas seguidas há quase 4 meses

Timbu quer colocar "panos quentes" em confusão em Recife

Nas quartas de final, o Sampaio empatou sem gols diante do São José-RS, no Rio Grande do Sul, e venceu time gaúcho, no estádio Castelão, por 3 x 2, garantido sua vaga nas semifinais e consequentemente na Série B de 2020. Nas semifinais, a Tubarão atropelou o Confiança, com duas vitórias, 2 x 0 em Sergipe e 1 x 0 em São Luís.

O Náutico, por outro lado, não teve o mesmo desempenho neste mata-mata. O Timbu abriu as quartas de final com um empate, por 0 x 0, com o Paysandu, em Belém, e, na sequência, venceu em casa, nas penalidades, por 5 x 3. Nas semifinais, a equipe pernambucana foi derrotada pelo Juventude, por 2 x 1, em Caxias do Sul, e, mais uma vez, avançou nos pênaltis, no estádio dos Aflitos, com uma vitória de 4 x 3.

Confiante no desempenho da sua equipe, o técnico João Brigatti fala em reversão do placar no Castelão. “Aqui ninguém desistiu. Estamos em desvantagem, mas sabemos que temos condições de virar esse placar e conquistar o título. É com esse intuito que iremos trabalhar e esperamos contar com o apoio do nosso torcedor”, comentou o técnico, em entrevista ao site oficial do clube.

À espera do capitão

O elenco do Sampaio se reapresentou na terça-feira e trabalhou no CT José Carlos Macieira. Nesta quarta-feira (2) faz mais uma atividade no seu centro de treinamento e na quinta e na sexta-feira (6) treina no Castelão.

Preparando sua equipe, o técnico tricolor ainda espera a recuperação do zagueiro Paulo Sérgio, que que se recupera de uma lesão na coxa. O departamento médico do clube espera entregar o atleta apto antes do encerramento da preparação para o confronto decisivo.

Tendência é que Vitor Salvador deixe a defesa para o retorno de Paulo Sérgio e que, pelo menos, uma mudança no meio de campo seja feita. Rodrigo Andrade deve retornar à equipe titular, e Eloir e Lucas Hulk disputam permanência no time principal.

Sampaio e Náutico entram em campo, neste domingo (6), às 16h, no estádio Castelão, no segundo confronto da final da Série C. Como venceu por 3 x 1 em casa, o Timbu pode perder por até 1 x 0 para levantar a taça. O Tricolor tem de vencer por dois de diferença para levar o duelo para os pênaltis ou ganhar por três gols de vantagem para garantir o bicampeonato do certame diante de sua torcida.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte