Polícia | Morte

Professora é vítima de feminicídio na cidade de em Fortuna

Crime foi praticado pelo ex-companheiro da vítima, que que em seguida recorreu ao suicídio; 41 crimes de feminicídios já ocorreram este ano no Maranhão
Ismael Araújo27/09/2019
Professora é vítima de feminicídio na cidade de em FortunaDarlene Glória Custódio que foi morta por Francisco Erisvaldo (Divulgação)

FORTUNA - Os moradores da cidade de Fortuna ainda ontem estavam em estado de choque com o assassinato da professora Darlene Glória Custódio dos Santos, de 50 anos. Ela foi morta a tiros na quarta-feira, 25, pelo ex-companheiro, Francisco Erisvaldo Santos, Sousa, o Cabelo, de 49 anos, que recorreu ao suicídio. Somente neste ano já ocorreram 41 casos de feminicídio no estado e a maioria no interior.

Segundo a polícia, o casal tinha um relacionamento conturbado e havia terminado a relação há dois meses. Francisco Santos, entretanto, vinha tentando reatar o relacionamento e até mesmo chegou a fazer algumas ameaças de morte a ex-companheira.

Ela, com receio de ser morta, chegou a registrar o caso na delegacia da cidade e o Poder Judiciário expediu a medida protetiva. No começo da noite de quarta-feira, 25, Francisco Santos invadiu a casa da ex-mulher e realizou a ação criminosa. Os vizinhos chegaram a ouvir pedidos de socorro e tiros.

A polícia ainda foi acionada, mas quando os militares chegaram ao local encontraram Darlene Glória morta na cozinha com perfurações de tiros no ouvido e no peito. No quarto da casa estava o corpo de Francisco Santos. No local, a polícia encontrou a arma usada no crime e no suicídio, e várias munições. Os corpos das vítimas foram removidos para o hospital da cidade.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte