Cidades | Limpeza

Três toneladas de lixo são retiradas de praias e rios de São Luís em mutirões

Ações aconteceram, no fim de semana, na Ponta d''Areia, Praia da Guia e Rio Pedrinhas
25/09/2019 às 17h28
Três toneladas de lixo são retiradas de praias e rios de São Luís em mutirões Ação aconteceu na Praia da Guia, além da Ponta d''Areia e Rio Pedrinhas (Divulgação)

Três toneladas de lixo, foi o resultado do Clean Up the World, a campanha mundial que estimula a sociedade a promover ações voluntárias de limpeza de praias e rios como forma de sensibilizar a população e os governos para a preservação da natureza, realizada em São Luís nos dias 20 a 22 de setembro. Todo esse material foi recolhido nas praias da Ponta d’Areia, Praia da Guia e Rio Pedrinhas.

Em São Luís, a campanha é realizada desde 2012, mas este ano ganhou força com a integração de empresas, universidades, escolas, sociedade civil organizada, movimentos sociais e poder público. No primeiro dia de ação (20), estudantes da Escola Estadual Mário Meireles Martins, localizada na comunidade de Pedrinhas, tiveram uma manhã de atividades de educação ambiental, onde puderam aprender mais sobre a biodiversidade marinha e preservação da fauna e flora dos oceanos por meio de jogos e dinâmicas.

A ação foi coordenada pelo Instituto de Cidadania Empresarial do Maranhão (ICE-MA) e alunos do curso de Oceanografia da UFMA, que levaram ainda o “Mergulho Virtual”, projeto que usa a tecnologias de realidade virtual para simular a profundeza dos oceanos e sensibilizar para educação ambiental. No segundo dia (21), voluntários da Rede de Ajuda Mútua (RAM), que reúne empresas e organizações da BR-135, promoveram juntamente com cinco comunidades a limpeza das margens do Rio Pedrinhas, de onde coletaram 1.215 kg de resíduos.

Os voluntários realizaram ainda o plantio de 200 mudas de árvores frutíferas, ajudando no reflorestamento e recomposição da mata ciliar da rio. O Dia D de Mobilização (22) reuniu centena de pessoas nas praias da Ponta d’Areia e Praia da Guia para coleta de resíduos.

Na Ponta d’Areia, que reuniu a maior parte dos voluntários, cerca de 500, foram catados 1.073 kg de materiais, dos quais 986 eram recicláveis, 72 kg de coco e 15 kg vidro, o que gerou cerca de 1 mil reais de lucro para uma cooperativa de reciclagem. Como forma alertar para os impactos da poluição plástica no mares, voluntários do Greenpeace São Luís montaram uma tartaruga gigante com o lixo recolhido durante a ação.

Na Praia da Guia, aproximadamente 100 voluntários coletaram 728 kg de resíduos em duas horas de atividades. A região concentra grande acúmulo de garrafas pet, tampinhas de refrigerantes e litros plásticos de produtos domésticos (como desinfetante, detergente e água sanitária).

Para o Engenheiro Ambiental Wallace Santos, que mobilizou e coordenou as ações na Praia da Guia “ações como essa são de grande importância devido à grande quantidade de resíduos que acabam sendo acondicionados lá através das correntes marinhas, trazendo assim a necessidade de ações contínuas de limpeza e gestão adequada do lixo pelo poder público e população”, destacou.

A programação do Clean Up the World continuou pela tarde no Espigão Costeiro, com exposições do Laboratório de Biologia Vegetal e Marinha (UEMA), Laboratório Ecotox (UFMA), Projeto Educambiental (IFMA), Projeto Queamar (UFMA), Projeto Conecta Oceano (UFMA), Assessoria de Gestão Ambiental da UEMA, Associação de Surf e Bodyboard do Olho d’Água (ASBOA) e Secretaria de Estado do Meio Ambiente, com exposições de organismos marinhos, oficina de produção de bioplástico, exposição de pranchas de garrafa pet e entrega de mudas e adubo orgânico.

Para Érika Ferreira, Professora do IFMA Campus Centro Histórico e Coordenadora do Projeto Educambiental, o Clean Up The World permite o engajamento dos alunos em atividades que vão além das aulas convencionais e “proporciona a experiência de desenvolver boas práticas de gestão ambiental, sustentabilidade, responsabilidade social e cidadania, temas esses que já fazem parte do objetivo geral do projeto”, enfatizou.

O Dia D foi encerrado com programação cultural ao pôr do sol, mas as mobilizações continuam, segundo o Analista de Projetos do ICE-MA: “esta ação foi a culminância de atividades que os grupos vêm desenvolvendo ao longo do ano; estamos com um documento elaborado pela sociedade civil para entregar ao poder público com sugestões à Gestão das Praias, a qual faremos a entrega em data oportuna”, destacou Maurício de Paula.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte