Cidades | Batalhão

Veículos barulhentos são apreendidos durante a Romaria dos Motoqueiros

Ação recolheu, ao pátio do Detran, motocicletas que trafegavam com descarga livre, ou seja, sem o silenciador, o que fere as leis de trânsito; romaria não faz parte da programação do festejo de São José de Ribamar
Evandro Júnior / O Estado16/09/2019
Veículos barulhentos são apreendidos durante a Romaria dos MotoqueirosAção da polícia aconteceu no sábado, 14 (Divulgação)

O Batalhão Tiradentes está coibindo os abusos de motoqueiros que alteram as características das motocicletas, principalmente no que diz respeito ao uso da descarga livre, sem o silenciador, o que não é permitido, conforme o Art. 230 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Uma operação especial foi realizada durante a Romaria dos Motoqueiros, no sábado, 14, e vários veículos sem escapamentos foram removidos ao pátio do Detran.

Segundo o major Rawlinson Figueiredo, subcomandante do Batalhão Tiradentes, a operação englobou as áreas da Praça do Rodão, na Cohab, e o bairro Forquilha e, no total, foram apreendidas nove motos, todas encaminhadas ao pátio do Detran. A operação foi desencadeada com duas barreiras e envolveu cerca de 40 homens. Os condutores que recolocam os silenciadores, eram liberados. Foram abordados mais de 200 condutores.

“Um condutor foi preso com restrição de furto, onde poderá responder por receptação, e uma moto foi levada para a delegacia, porque o condutor estacionou o veículo, mas deixou o local sem que ninguém percebesse”, informou o major, acrescentando que a organização havia suspendido o evento, mas, mesmo assim, vários condutores se dirigiram ao local e outros se concentraram em outras áreas da cidade.

O major explicou que essa operação foi específica e pontual por causa da “Romaria dos Motoqueiros”, pelo fato também da notícia que circulou nas redes sociais de que um grupo estava disposto a “tocar o terror na cidade”. “Nós desencadeamos várias outras operações, como ‘Bairro em Paz’, ‘Saturação’ e ‘Alvorecer Seguro’, para citar algumas.

A prática é uma das principais causas da poluição sonora nas grandes cidades. Circular com o escapamento adulterado se enquadra em infração grave no Código Brasileiro de Trânsito, com multa de R$ 195,23 e perda de cinco pontos na carteira de habilitação. O proprietário da moto recolhida também tem de pagar uma taxa diária.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte