Política | Homenagem

Desembargador Antônio Bayma é homenageado na Assembleia

Magistrado foi condecorado com a medalha Manuel Beckman, maior honraria do Poder Legislativo, por iniciativa do presidente da Casa, deputado Othelino Neto e do ex-deputado Edmar Cutrim
Ronaldo Rocha da editoria de Política13/09/2019

O desembargador, ex-corregedor de Justiça e ex-presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, Antônio Fernando Bayma de Araújo, decano da Corte Estadual, foi homenageado ontem, pela Assembleia Legislativa do estado, com a Medalha Manoel Beckman, a maior honraria do Legislativo Estadual.
A homenagem foi concedida pelo presidente da Casa, deputado Othelino Neto (PCdoB), depois de ter sido proposta pelo então deputado estadual e hoje conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Edmar Cutrim, na legislatura de 1999 a 2002.
Prestigiado por lideranças políticas, magistrados, procuradores de Justiça, amigos e familiares, Bayma teve toda a sua trajetória no Poder Judiciário destacada pelo Legislativo.
Bayma foi condecorado por Ed­mar Cutrim e por Othelino Neto e logo em seguida, utilizou a tribuna da Casa para proferir pronunciamento.
Ele agradeceu o gesto, se disse honrado pela homenagem e fez referência aos parlamentares da legislatura de 1999 a 2002 e da atual, que aprovaram, respectivamente, a concessão da medalha.
“Uma homenagem imensurável a qualquer cidadão maranhense. Sinto-me orgulhoso, alegre e satisfeito em receber do nos­so Parlamento esta homenagem, que é a sua mais alta comenda”, disse.
Ele disse também se sentir honrado, pelo fato de ter o seu trabalho no Poder Judiciário reconhecido pelos parlamentares ma­ranhenses.
“A medalha a mim conferida não precisa de grandes indagações para se saber que ela é uma honraria a qualquer cidadão maranhense ou brasileiro. Porque o fato de você ser reconhecido pelo parlamento da sua terra com essa comenda de alta estirpe, a mais alta honraria, é o reconhecimento desta Casa a alguma coisa que eu tenha feito pelo meu estado”, disse.
Ele deu ênfase ao fato de a medalha ter sido oferecida há três décadas, destacou o gesto de Othelino Neto, que resgatou a homenagem e a reapresentou aos colegas deputados. “Essa medalha se difere de todas as outras. Tenho que primeiro agradecer aos deputados de 1999 e depois aos atuais parlamentares. É uma medalha que passou por décadas. É um diferencial”, completou.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte