Política | De olho na Presidência

Flávio Dino diz que esquerda vencerá Bolsonaro em 2022

Governador do Maranhão quer formação de uma frente de esquerda para derrotar presidente
Gilberto Léda/Da Editoria de Política12/09/2019

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), afirmou ao ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) que a esquerda conseguirá vencer as eleições de 2022. A declaração foi dada em entrevista a um programa do petista veiculado na internet.
Segundo o comunista, a partir de vitórias em importantes prefeituras no pleito de 2020, o campo progressista pode retomar o poder no país.
“Temos a eleição de 2020, e acredito que vamos vencer. Teremos um resultado bastante bom em 2020, teremos muitas vitórias de prefeituras, vamos trabalhar para isso. E vamos vencer a eleição presidencial em 2022, tenho certeza disso”, afirmou.
O comunista também reforçou a importância da formação de uma frente ampla de esquerda, confirmando o que fora divulgado no início da semana pela jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, sobre a criação de um grupo para viabilizar candidaturas fortes em capitais como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre.
“Temos esta tarefa, da unidade, e creio que temos avançado nesse sentido. Há um clima de muita cortesia entre várias lideranças, e isso é uma pré-condição – a conversa, o diálogo”, completou.
Segundo a publicação da Folha, Flávio Dino já conversou sobre o assunto com o ex-governador de São Paulo Márcio França (PSB-SP), que deve se lançar candidato a prefeito da capital paulista.
“As tratativas são iniciais, mas também em setores do PT paulistano há simpatia pela ideia, apesar das dificuldades: seria a primeira vez, desde 1985, que a legenda não teria candidato próprio na capital”, diz Bergamo.
A ideia do governador do Maranhão, segue a publicação, é formar uma frente plebiscitária contra Bolsonaro que incluiria PDT, PSB, PCdoB, PSOL e PT. “Ele acredita que, apesar das dificuldades, ela poderia ser fechada em São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Porto Alegre”, completa.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte