Opinião | Artigo

Mãos e pinceis da inocência

09/09/2019

Liga- se a televisão e as imagens seguidas de notícias macambúzias e outras mais ou menos neutras. As perguntas e as respostas parecem serem combinadas nos meios, e a falta de sensibilidade seguem dias meses e anos. Os gestos egocêntricos marcam crianças, jovens e adultos. A frieza congela o que há de melhor na vontade de construir em bases que não corroem em tão pouco tempo. Aqui somos peregrinos e ás vezes o que nos resta é contar histórias que transformam o mal em bem. O universo humano ás vezes caminha por lugares fáceis, pois para acontecer o diferente precisa-se de fé e confiança é continuar confessando a vida no inexistente, nisto requerendo esforço.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte