Esporte | Série C

Imperatriz é goleado pelo Juventude e está eliminado da Série C

Cavalo de Aço adia sonho do acesso e terá de disputar a Terceirona novamente em 2020.
Gustavo Arruda / Imirante Esporte09/09/2019 às 22h15
Imperatriz é goleado pelo Juventude e está eliminado da Série CLance do jogo entre Juventude e Imperatriz. (Arthur Dallegrave / EC Juventude)

CAXIAS DO SUL – Não faltou empenho ao Imperatriz no jogo mais importante de sua história, mas o Cavalo de Aço terá que adiar, pelo menos por enquanto, o sonho do inédito acesso à Série B. Em partida válida pelas quartas de final do Campeonato Brasileiro Série C e disputada na noite desta segunda-feira (9), o Cavalo de Aço não conseguiu impor seu ritmo, principalmente no primeiro tempo, e foi dominado pelo Juventude, que venceu por 4 a 0 e confirmou o retorno à Segundona, para delírio da torcida alviverde que lotou o Estádio Alfredo Jaconi.

Empurrado pela torcida, o Juventude precisou de apenas três minutos para abrir o placar no Alfredo Jaconi, com o meia Renato Cajá, em cobrança de falta. Enquanto o Imperatriz ainda tentava se organizar em campo, o Alviverde encaminhou o acesso ainda no primeiro tempo: Renato Cajá fez o segundo gol aos 16, e Carlos Henrique, aos 18, ampliou a vantagem dos donos da casa. Destaque do Juventude, Renato Cajá anotou o seu terceiro gol na partida aos 15 minutos do segundo tempo e transformou o triunfo alviverde em goleada.

Atual campeão maranhense, o Imperatriz encerra suas atividades na temporada com a eliminação na Série C e só volta a campo em 2020, quando terá calendário cheio: além de disputar novamente a Terceirona, o Cavalo de Aço terá compromissos pelo Campeonato Maranhense, pela Copa do Nordeste e pela Copa do Brasil. O Juventude, por sua vez, enfrentará o Náutico nas semifinais da Série C, com datas, horários e locais a serem definidos pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

O jogo

Antes de expor a sua estratégia para tentar surpreender o Juventude no Alfredo Jaconi, o Imperatriz teve que lidar com um duro golpe logo aos três minutos de jogo: após John Lennon ser derrubado por Manoel, Renato Cajá cobrou falta para a grande área, a bola passou pela zaga colorada, e Jean não conseguiu evitar o gol alviverde. O Imperatriz tentou uma resposta rápida aos sete minutos, com Matheus Lima, que recebeu passe de Gabriel Caju e finalizou pela linha de fundo.

Em vantagem, o Juventude manteve a calma diante do Imperatriz e ampliou a vantagem aos 16 minutos. Destaque do Alviverde, Renato Cajá olhou Jean adiantado, arriscou o chute de longe e fez o segundo gol na partida. Atordoado, o Imperatriz não conseguiu se organizar e sofreu o terceiro gol aos 18: após passe de Dalberto, Carlos Henrique só teve o trabalho de desviar a bola para as redes.

Com três gols de vantagem, a equipe do Juventude diminuiu o ritmo, enquanto o Imperatriz se lançava ao ataque, em busca de um gol para diminuir o prejuízo. A melhor chance do Cavalo de Aço surgiu aos 21 minutos: após cruzamento de Gabriel Paulino, Marcelo Carné deu rebote nos pés de Manoel, que não conseguiu marcar o gol pelo time colorado. Já aos 46, Manoel avançou após troca de passes com Dos Santos e serviu Lucas Campos, que escorregou e não conseguiu concluir para o gol.

Juventude confirma acesso com goleada

Precisando de uma virada histórica para garantir o acesso, o Imperatriz voltou para o segundo tempo com o atacante Marquinhos Bala, substituindo o meia Gabriel Caju. Com quatro atacantes em campo, o Cavalo de Aço esboçou uma pressão diante do tranquilo Juventude: aos sete minutos, Lucas Campos conseguiu balançar as redes, após passe de Matheus Lima, mas a arbitragem marcou impedimento do atacante colorado.

Mesmo com o acesso encaminhado, o Juventude não abdicou totalmente do ataque contra o Imperatriz e transformou a vitória em goleada aos 15 minutos: após finalização de Bruno Alves, Jean deu rebote nos pés de Renato Cajá, que anotou o seu terceiro gol no jogo e o quarto do Alviverde. Animado, o Juventude teve a chance do quinto gol aos 25, mas Rafael Bastos se atrapalhou na hora da finalização.

Os últimos minutos de duelo foram mera formalidade no Alfredo Jaconi: enquanto o Juventude trocava passes e ouvia os gritos de “olé”, o Imperatriz continuava com dificuldades para avançar. Aos 38, a equipe da casa desperdiçou uma boa chance com Rafael Bastos, em finalização que saiu pela linha de fundo, mas nada que atrapalhasse a festa alviverde diante do Imperatriz, que terá de disputar a Série C mais uma vez na próxima temporada.

FICHA TÉCNICA

JUVENTUDE: Marcelo Carné; Vidal, Genílson, Sidimar e Eltinho; João Paulo, John Lennon, Aprille e Renato Cajá (Rafael Bastos); Dalberto (Breno) e Carlos Henrique (Bruno Alves). Treinador: Marquinhos Santos

IMPERATRIZ: Jean; Gabriel Paulino, Ramon Baiano, Renan Dutra e Renan Luís; Xaves, Dos Santos e Gabriel Caju (Marquinhos Bala); Lucas Campos, Matheus Lima (Diego Valderrama) e Manoel (Cebolinha). Treinador: Paulinho Kobayashi

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte