Cidades | Comemoração

No dia do médico veterinário, seminário discute a profissão

Com o tema voltado para novos cenários e campos de atuação, evento acontece nos dias 9 e 10 no auditório da reitoria do IFMA, no Renascença II, e em Imperatriz, no dia 12 de setembro, no Auditório da Regional de Saúde, no Centro
08/09/2019 às 18h46
No dia do médico veterinário, seminário discute a profissãoAmanhã é dia do médico veterinário (Divulgação)

O Conselho Regional de Medicina Veterinária do Maranhão (CRMV-MA) celebra o Dia do Médico Veterinário, nesta segunda-feira (9), com o II Seminário de Discussões Técnicas da Medicina Veterinária. O evento que tem como tema: Medicina Veterinária – Novos Cenários e Campos de Atuação, acontecerá, em São Luís, nos dias 9 e 10, no auditório da reitoria do IFMA, no Renascença II e em Imperatriz, no dia 12 de setembro, no Auditório da Regional de Saúde, no Centro.

Em sua segunda edição, traz temas da atualidade como a Síndrome de Burnout e a Saúde Mental na Medicina Veterinária, Leishmaniose Visceral, Medicina Veterinária Legal e Bem-estar Animal, além de uma novidade, contará com um dia na programação exclusivo para os empresários do setor agropecuário.

A atualização dos profissionais (educação continuada) está entre as metas da gestão da diretoria no Triênio 2019-2022 deste conselho, que permite aos profissionais da Medicina Veterinária e da Zootecnia, a realização de suas funções de forma ética, integrada e eficiente.

“O exercício profissional está no cerne do desenvolvimento do nosso trabalho, pois o nosso maior cuidado e zelo é com a qualidade dos serviços prestados por estes profissionais à sociedade, somos um Conselho de Classe e como tal temos que preservar e assegurar os direitos da sociedade”,diz a presidente do CRMV-MA, Francisca Neide Costa.

Entre os palestrantes da Medicina Veterinária no primeiro dia (9), profissionais como a médica veterinária Ana Lúcia Abreu, diretora do curso de Medicina Veterinária da Uema, a médica veterinária Monique Maia Pinheiro, coordenadora do Programa de Vigilância e Controle das Leishmanioses da Secretaria de Estado da Saúde, além da médica veterinária Gecyene Bezerra, que atua na área clínica veterinária.

O evento contará com palestrantes convidados da medicina humana como o médico Jackson Maurício Lopes Costa, Infectologista da Fio Cruz da Bahia, a médica Maria José Medeiros, diretora clínica do Hospital Nina Rodrigues e a Liga de Saúde Mental de Medicina da UFMA.

No Segundo dia (10), o seminário terá a participação de empresários do setor agropecuário, em um bate-papo sobre o setor, com a finalidade de trocas de experiências e atualização de regulamentações que disciplinam o setor. Também será abordado, o empreendedorismo, com os convidados João Martins, Analista Técnico do Sebrae e representantes da Associação Comercial do Maranhão.

SAIBA MAIS

Ciência que promove a vida
Conheça os mais de 80 campos de atuação do Médico Veterinário.

Com sua origem ainda nos primórdios da humanidade, a medicina veterinária se reinventou ao longo dos anos e hoje, os Médicos-Veterinários têm à sua disposição um amplo campo de atuação, com mais de 80 áreas de trabalho.

Devido ao trabalho imprescindível destes profissionais para a saúde animal, humana e ambiental (saúde única), a medicina veterinária tem um papel muito importante no desenvolvimento de políticas públicas nos estados. Mas você sabe por que?

Este profissional é capaz de promover ações de combate a proliferação de doenças de origem animal, por meio de controles sanitários, instalação de barreiras sanitárias em pontos estratégicos, determinados pela organização estadual competente, evitando que uma doença seja disseminada de uma região, estado, cidade ou até mesmo de país para outro.

Desta forma, a defesa sanitária animal têm por objetivo prevenir a ocorrência de doenças que possam causar impactos tanto a saúde pública, quanto a economia, caso sofram algum mal, podendo sofrer restrições das barreiras comerciais dos produtos de origem animal.

Logo, prevenir e controlar as doenças conhecidas como endêmicas, é imprescindível já que, em sua maioria, são consideradas zoonoses, ou seja, passíveis de transmissão aos seres humanos, uma vez que estes tenham contato com o animal infectado.

Você já deve ter ouvido falar em algumas delas como: encefalopatia espongiforme bovina, que ficou conhecida como “mal da vaca louca” ou a Influenza aviária, ou “gripe aviária”.

A inspeção dos produtos de origem animal como carne de bovinos, suínos e peixes, ovos, leite, mel, entre outros produtos, é função privativa do médico-veterinário, que atua na higiene, inspeção e tecnologia destes produtos, evitando assim a disseminação de doenças.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte