Polícia | Violência

Explosões a agências bancárias este ano já superam total de 2018 no Maranhão

Total de 17 agências foram explodidas em 2019, contra 14 no ano passado; Banco do Brasil, em Santa Helena, e o Bradesco, em Senador Alexandre Costa, foram explodidos ontem
Ismael Araújo05/09/2019
Agência do Bradesco que foi explodida em Senador Alexandre Costa

SÃO LUÍS - O número de agências bancárias explodidas este ano no Maranhão já superou os ocorridos no ano passado no Maranhão. Este ano, 17 instituições bancárias foram destruídas por quadrilheiros, enquanto que em 2018, foram registradas 14 explosões no estado durante todo o ano. Na madrugada de ontem, duas agências foram explodidas em municípios diferentes, em Santa Helena, na Baixada Maranhense, e em Senador Alexandre Costa, na Região Tocantina.

Agência do Banco do Brasil explodida em Santa Helena

Em Santa Helena, o alvo foi o Banco do Brasil da cidade, e em Senador Alexandre Costa, o Bradesco. O modus operandi empregado pelos quadrilheiros nas duas cidades foi o do Novo Cangaço. Em Santa Helena, os bandidos chegaram na madrugada atirando em via pública. Uma parte do bando fechou a entrada e a saída da cidade, enquanto os outros se deslocaram para o quartel da Polícia Militar e para a agência do Banco do Brasil.

Houve intensa troca de tiros entre assaltantes e militares. Uma viatura e a fachada do quartel ficaram crivadas de tiros. Nas ruas da cidade cartuchos de armas de grosso calibre ficaram espalhados e até mesmo as paredes das residências e dos estabelecimentos comerciais ficaram com marcas de balas. A agência do Banco do Brasil ficou destruída.

A polícia informou que os quadrilheiros explodiram o cofre da agência e levaram vários malotes de dinheiro. Há informações de que durante a fuga, os assaltantes teriam levado reféns que foram liberados na zona rural dessa cidade.

O delegado Pedro Fernandes, da Superintendência de Investigações Criminais (Seic), informou que policiais civis se deslocaram ainda ontem para essa cidade para recolheram informações sobre o caso e analisarem as imagens de vídeo do banco, viando assim, identificar os criminosos. A Polícia Militar e o helicóptero do Centro Tático Aéreo (CTA) também estão realizando incursões na Baixada Maranhense para prendem os assaltantes, mas até o início da noite de ontem não havia registro de localização dos quadrilheiros.

Mais explosão

Também na madrugada de ontem ocorreu a explosão da agência do Bradesco da cidade de Senador Alexandre Costa, na Região Tocantina. O método usado foi o mesmo. Os quadrilheiros fortemente armados chegaram à cidade atirando para todos os lados, com o objetivo de instalar o clima de pânico entre os moradores.

Os bandidos se deslocaram até o Bradesco onde explodiram a agência e fugiram em seguida, levando o dinheiro, cujo valor não foi revelado. A polícia foi acionada e realizou diligências localidade, mas não conseguiram prender os quadrilheiros. No segundo semestre de 2017, essa mesma agência bancária foi alvo de ação criminosa.

Saidinha na capital

A polícia registrou, ontem, uma ocorrência de saidinha bancária em São Luís. Dois criminosos atacaram um homem nas proximidades do Banco do Brasil, na Cidade Operária, e levaram mais de R$ 16 mil da vítima. Eles fugiram em um veículo vermelho, de marca e placas não identificadas. O caso vai ser investigado pela Polícia Civil.

Já em Chapadinha, a polícia foi informada, por meio de denúncias, que dois homens tinham colocado aparelho eletrônico “Chupa Cabra” para clonar e filmar senhas dos clientes da Caixa Econômica Federal da cidade.

Os policiais começaram a investigar e conseguiram apreender três lâminas para clonar cartões, cinco câmeras para filmar senhas em caixas eletrônicos, cinco carregadores das câmeras e quatro cabos de dados para descarregar as informações das lâminas, entre outros apetrechos utilizados em ações criminosas.

BOX

Bancos explodidos este ano no Maranhão

Dia 17 de janeiro: Banco do Brasil da Alemanha (capital)

Dia 23 de janeiro: Banco do Brasil do Calhau (capital)

Dia 24 de fevereiro: Caixa Econômica Federal do Monte Castelo (Capital)

Dia 14 de março: Banco do Brasil do Anil (capital)

Dia 9 de abril: Banco do Brasil de Santa Inês

Dia 3 de junho: Banco do Brasil do Calhau (capital)

Dia 4 de junho: Banco do Brasil e Bradesco, em São Bernardo

Dia 8 de junho: Bradesco, em Penalva

Dia 26 de junho: Banco do Brasil do João Paulo (capital)

Dia 2 de julho: Bradesco, em Olinda Nova

Dia 30 de julho: Banco do Brasil, em Caxias

Dia 9 de agosto: Banco do Brasil, em Mirador

Dia 29 de agosto: Bradesco, em São Luís

Dia 1º de setembro: Banco do Brasil, em Presidente Juscelino

Dia 4 de setembro: Banco do Brasil, em Santa Helena, e Banco Bradesco, em Senador Alexandre Costa

Números

17

é o número de agências bancárias explodidas este ano no Maranhão; no ano passado, 14 agências arrombadas pelos criminosos durante todo o ano.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte