Geral | Direitos humanos

Organização questiona laudo sobre morte de índio no Amapá

Corpo do cacique Emyra Waiãpi foi encontrado no dia 23 de julho; Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) questiona laudo da Polícia Federal que aponta afogamento
Alex Rodrigues/ Agência Brasil21/08/2019

BRASÍLIA- A Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib), entidade que defende direitos dos índios no país, questionou a conclusão de peritos da Polícia Técnica do Amapá (Politec-AP) de que foi afogamento a causa da morte do cacique Emyra Waiãpi, cujo corpo foi encontrado no dia 23 de julho, na Terra Indígena Waiãpi, no oeste do Amapá. Segundo relatos dos indígenas o cacique , encontrado no rio, teria sido esfaqueado, teve os olhos perfurados e o órgão genital decepado

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte