Economia | Artigo

A hora de investir

15/08/2019

A taxa básica de juros da economia, conhecida como taxa Selic, estabelecida periodicamente pelo Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central, chegou a um número histórico no Brasil. Caiu ao menor patamar desde a criação do regime de metas da inflação, em 1999, e também ao valor mais baixo de sua série histórica, iniciada em 1986. No final de julho, após estagnação de 16 meses, foi cortada de 6,5% para 6%. No caminho deste corte, esbarramos em uma agenda econômica inédita: liberal, pró-mercado, pró-negócios, que promete desregulamentar, desburocratizar, simplificar e otimizar a vida de quem tem um negócio no país. Além disso, a estagnação da economia ainda permite a compra ou o aluguel de imóveis por preços defasados, que devem ser corrigidos a partir do momento em que a economia ganhar tração. Na prática, o que isso significa?

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte