Polícia | Execução

Polícia investiga assassinato de presidiário durante saída temporária do Dia dos Pais

A vítima respondia pelo crime de estupro e havia sido liberada do cárcere para gozar o benefício
Daniel Matos14/08/2019
Polícia investiga assassinato de presidiário durante saída temporária do Dia dos PaisLuciclésio Gomes foi assassinado em bar com dois tiros na cabeça (Divulgação)

A equipe da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoas (DHPP) de Imperatriz não havia identificado até ontem o autor do assassinato do presidiário Luciclésio Couto Gomes, o Pipi, de 26 anos, que fora beneficiado com a última saída temporária do Dia do Pais. O crime aconteceu no último fim de semana, na Vila Lobão, na cidade tocantina. Sessenta e duas pessoas já foram assassinadas este ano a tiros ou por arma branca no município.

A polícia informou que as buscas estão sendo realizadas na cidade, mas, até o momento, não há registro de prisão do suspeito. No dia do crime, ele foi abordado, à noite, em um bar, e levou três tiros na cabeça. O autor dos disparos fugiu em uma motocicleta Biz, de placa não identificada.

Ainda segundo a polícia, a vítima cumpria pena pelo crime de estupro e tinha deixado o presídio, em Imperatriz, na última quarta-feira, após ter sido beneficiada com a saída temporária do Dia dos Pais. De acordo com as normas do Poder Judiciário, quem recebe esse tipo de benefício não pode frequentar bares e sair de casa durante o período da noite e madrugada.

Retorno

A volta dos 656 apenados do Complexo Penitenciário de Pedrinhas que foram beneficiados com a saída temporária do Dia dos Pais estava marcada para ontem, 13, conforme prevê a portaria assinada pelo juiz da 1ª Vara de Execuções Penais de São Luís, Márcio Castro Brandão. Os presidiários deixaram o cárcere na última quarta-feira e, caso não retornem, serão considerados foragidos.

Até o momento, 66 apenados de Pedrinhas beneficiados com as saídas temporárias da Páscoa e do Dia das Mães, este ano, não retornaram às unidades. Somente na saída temporária do Dia das Mães, segundo a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), 603 custodiados deixaram a unidade prisional no dia 8 de maio. Desses, 29 não retornaram até as 18h do dia 14 de maio, prazo estabelecido pelo Poder Judiciário. A Seap informou, ainda, que durante a saída temporária de Páscoa foram 659 beneficiados, e destes, 31 não voltaram.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte