Cidades | Fiscalização

Radares portáteis: 2.018 ocorrências de excesso de velocidade registradas

Dado, que engloba registros feitos em todo o estado, é referente somente ao mês de julho, época de férias, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF); BR-316 foi a rodovia apontada entre as de maior velocidade
Thiago Bastos / O Estado02/08/2019
Radares portáteis: 2.018 ocorrências de excesso de velocidade registradas radar portátil é utilizado para verificar a velocidade com que veiculo trafega na via (De Jesus / O ESTADO)

Os radares portáteis que, de acordo com o Conselho Nacional de Trânsito (Contran), funcionam manualmente, direcionados para o “veículo-alvo”, registraram, somente no mês de julho deste ano, 2.018 ocorrências de excesso de velocidade no Maranhão, o que dá uma média diária de 67. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), mesmo com a utilização questionada por órgãos de controle do Executivo - os aparelhos serão utilizados normalmente neste mês.

De acordo com a PRF, o objetivo é coibir excessos e, desta for­ma, minimizar os riscos de acidentes. Até o fechamento desta edição, a polícia não informou o quantitativo de multas aplicadas durante o mês passado nas estradas maranhenses por outras infrações.

Na quarta-feira (31), fiscais flagraram um Fiat Palio - cuja placa não foi divulgada - trafegando a 173 quilômetros por hora no Km 567 da BR-316, entre as cidades de Caxias (MA) e Teresina (PI). “Graças à fiscalização da polícia, os motoristas estão mais atentos em relação à cautela, quando o assunto é velocidade. Infelizmen­te, ainda há exceções, mas já há hoje maior consciência”, disse o inspetor Antônio Noberto, chefe do núcleo de Comunicação da PRF no estado.

Ainda segundo a PRF, em 30 dias, foram 136,3 horas (o equivalente a pouco mais de cinco dias consecutivos) de uso dos radares portáteis nas rodovias federais que cortam o Maranhão. Além da BR-135, considerada a principal via, outras
estradas como as BR s (010, 222, 226, 316, 402 e 230) também foram monitoradas.

No total, 53 ações de fiscalização foram realizadas no mês de julho deste ano. A PRF não informou, até o momento, o quantitativo de aparelhos atualmente disponíveis no Maranhão e o saldo de acidentes no primeiro semestre, no estado. O levantamento mais recente ao qual O Estado teve acesso apontou que, no primeiro quadrimestre de 2019, 342 acidentes ocorreram nas rodovias federais maranhenses.

Deste total, de acordo com a polícia, houve 60 mortes. Somen­te na BR-135 fo­ram 84 acidentes, o que representou uma queda de 44% em relação ao mesmo período do ano passado. Segundo a polícia, a entrega das obras de duplicação do trecho do Campo de Peris possibilitou a queda no índice.

Outras ocorrências
Além do excesso de velocidade, outra infração comum no perío­do de férias no estado foi ultrapassagem indevida. No dia 21 do mês passado, um veículo de passeio invadiu a contramão e colidiu frontalmente com uma carreta. A ocorrência foi registrada no município de Bacabeira.

De acordo com populares, o condutor do veículo - que não teve o nome revelado - teve múltiplas lesões, sendo socorrido e levado para o Hospital Socorrão I, em São Luís. No trecho em que o acidente foi registrado, a ultrapassagem é proibida.

Velocidade máxima
Dados da PRF apontam ainda que, em geral, a velocidade máxima permitida para veículos de menor porte nas rodovias é de 110 km/h. Para caminhões e ônibus, a máxima é de 90 km/h.

NÚMEROS
67
ocorrências de excesso de velocidade por dia, somente em julho deste ano no Maranhão
136,3 horas de uso dos radares durante fiscalização da PRF

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte