Cidades | Educação

Bibliotecários maranhenses exigem implementações no setor

Com apoio do Ministério Público do estado, categoria busca diálogo com secretarias de educação para inserção de bibliotecas em escolas públicas; conforme legislação, profissionais qualificados devem ser contratados para gestão de espaços
Monalisa Benavenuto / O Estado19/07/2019

Uma Ação Civil Pública (ACP) ajuizada pela 1ª e 2ª Promotoria de Justiça de Defesa de Educação de São Luís contra o Estado do Maranhão, exigindo a apresentação de um plano de gestão prevendo bibliotecas estruturadas nas escolas públicas estaduais, garantindo, inclusive, a permanência de bibliotecários. Além das escolas, decisão deve beneficiar, também, Faróis da Educação, que funcionam sem bibliotecários. A medida, tomada em 10 de julho, é resultado de reivindicações do Conselho Regional, do Departamento e da Coordenação de Biblioteconomia da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e outras instituições de educação.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte