Geral | Direitos Humanos

Brasil tira termo "gênero" e foca família em candidatura na ONU

Em outubro, governo tentará reeleição no Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas. Documento foi apresentado nesta quinta ao Conselho Nacional de Direitos Humanos
12/07/2019

BRASÍLIA - O Ministério das Relações Exteriores apresentou, ontem, 11, ao Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH), o documento de candidatura do Brasil à reeleição no Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas (CDH), para o triênio de 2020 a 2022. As eleições acontecem em outubro deste ano e há duas vagas para países sul-americanos.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte