Estado Maior | COLUNA

As posições no MA e em Brasília

11/07/2019

A reforma da Previdência vai seguindo em análise na Câmara dos Deputados. Foi aprovado o texto-base em primeiro turno. Ainda restam destaques e a votação em segundo turno. Neste cenário, é definida a posição da bancada do Maranhão. A maioria se mostrou favorável na primeira votação. Primeiro que os chamados “entraves sociais” como o da aposentadoria do trabalhador rural e também o BPC foram vencidos ainda na análise da comissão especial que apresentou parecer votado na Casa.
Com isto, até deputados aliados do governador Flávio Dino (PCdoB), como Juscelino Filho (DEM), André Fufuca (PP) e Pedro Lucas Fernandes (PTB), ficaram à vontade para contrariar o comunista e dizer sim ao que foi proposto para mudar o sistema previdenciário.
E em troca desta “traição”, os deputados formam as fileiras dos parlamentares que não quiseram incluir os estados e municípios no texto-base da reforma da Previdência.
Se é bom para o Brasil e se é bom para os maranhenses, não importa. Importa, para os deputados, é fazer o jogo político que garante a duplicidade de atuação parlamentar. Uma no Maranhão e outra em Brasília.
Mesmo diante de uma “acerto”, há quem critique a base aliada do governador. Nos bastidores, existem defensores de uma pauta em comum. E esta pauta seria assumir como certa a posição defendida por Flávio Dino para manter a ideia de que o governador tem sua base coesa com seus posicionamentos.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte