Cidades | SAÚDE

Dependência química foi discutida durante simpósio na capital

Evento encerrado ontem teve participação de especialistas de renomes local e nacional
MONALISA BENAVENUTO / O ESTADO08/07/2019

A dependência química é um assunto recorrente na atualidade nacional. Apesar de não haver dados oficiais referentes à população dependente química do Maranhão, especialistas demonstram preocupação sobre a dimensão desta situação no estado. A fim de promover o debate e a disseminação de conhecimento a respeito da do consumo de drogas lícitas e ilícitas, foi realizado no auditório central do Conselho Regional de Medicina (CRM-MA), no fim de semana, o Simpósio de Dependência Química do Maranhão
Promovido pelo Instituto Ruy Palhano, em parceria com a Associação Brasileira de Estudo de Álcool e outras Drogas (Abead), o evento abordou a situação do consumo de drogas no Brasil e no mundo, apresentando um panorama sobre a atual realidade do problema que, de acordo com a psicóloga e presidente da Abead, Sabrina Presman, gera preocupação, principalmente, no que se refere às políticas voltadas para combater o consumo de drogas no país.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte