Estado Econômico

Prevenção e combate ao endividamento

Total de famílias endividadas subiu para 63,4%
29/06/2019

Segundo dados publicados em junho, o total de famílias endividadas subiu para 63,4% em maio de 2019. Essa é a quinta alta consecutiva do indicador, produzido pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Em abril, o índice era de 62,7%.
“O endividamento familiar tem várias origens, desde a falta de planejamento, consumo exagerado ou mesmo a falta de renda, por conta do cenário empregatício desfavorável em que vivemos”, explica o coordenador do curso de Gestão Financeira do Centro Universitário Internacional Uninter, Daniel Cavagnari.
Além disso, a cultura e sociedade brasileiras contribuem para o acúmulo de dívidas/débitos. “O brasileiro não tem o hábito de mensurar o valor do próprio dinheiro. Isso significa saber quantas horas precisa trabalhar para adquirir determinado bem ou serviço”, diz.
Outros fatores culturais são o uso de crédito fácil ou oculto, como o limite do cheque especial, que tem juros de cerca de 300% ao ano. Ou ainda o endividamento por meio de cartões de crédito.
O especialista dá algumas dicas de como sair do vermelho:
1. Planilha de gastos
“É preciso fazer um diagnóstico de tudo o que é gasto para identificar onde está o problema. Todos os membros da família devem contribuir com essa etapa essencial”, explica. O professor recomenda que essa planilha seja feita mensalmente e também anualmente, para prever gastos sazonais em períodos específicos, como festas de final de ano, aniversários, impostos em geral, entre outros.
2. Cuidado com pequenos gastos
Hoje é muito fácil desperdiçar dinheiro com besteiras e bugigangas pela internet, pois refletimos menos ao fazer essas compras.. Para evitar essa situação, vale a dica já citada de criar uma planilha com todos os gastos e controlar o uso do cartão de crédito.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte