Política | Tucanos

MP pede bloqueio de R$ 5,4 bilhões de Alckmin e outros membros do PSDB

A ação mira 30 pessoas e três empresas por irregularidades na construção do Rodoanel.
O Estado MA27/06/2019 às 16h29
MP pede bloqueio de R$ 5,4 bilhões de Alckmin e outros membros do PSDBEx-governador Geraldo Alckmin (Reprodução)

O Ministério Público de São Paulo protocolou a ação pede o bloqueio de bens dos acusados no valor de R$ 5,4 bilhões. A ação mira 30 pessoas e três empresas por irregularidades na construção do Rodoanel. Entre os acusados estão os ex-governadores Geraldo Alckmin e Alberto Goldman, que estavam à frente do Executivo de São Paulo entre 2010 e 2011, período em que, segundo a investigação, ocorreram os fatos.

No texto da ação, o promotor Marcelo Milani afirma que a concessionária Spmar, vencedora da concorrência, apresentou uma proposta que não permitia a execução do contrato. O Ministério Público A ação chama atenção para o fato de a empresa ter pedido valores de tarifa de pedágio 63% menores do que o teto mínimo estipulado pela Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), destacando ainda que não tinha capacidade financeira para executar a obra.

O Ministério Público pede a responsabilização pelos agentes públicos responsáveis pela condução do processo de licitação e assinatura dos contratos. Na avaliação da promotoria, havia indícios suficientes da falta de sustentabilidade da proposta vencedora da licitação para que o consórcio vencedor fosse desclassificado.

A ação traz também como evidência o fato da Spmar ter pago, em 2011, R$ 6 milhões a empresa Legend, que, segundo a promotoria, é uma empresa de fachada usada pelo doleiro Adir Assad. O MP de São Paulo diz, no entanto, que não teve acesso à delação premiada de Assad feita à 13ª Federal Criminal de Curitiba.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte