O Mundo | Tortura

Preso de Guantánamo tenta fazer governo americano compensá-lo

Em processo inédito, ex-mensageiro da al-Qaeda busca redução de pena; homem ficou pendurado pelos pulsos por dois dias seguidos, pelado e encapuzado, sofrendo violentas alucinações
26/06/2019

GUANTÁNAMO, Cuba — Antes de ser enviado para prisão de Guantánamo, Majid Khan passou mais de três anos em prisões daAgência Central de Inteligência (CIA) dos Estados Unidos. Durante este período, o homem ficou pendurado pelos pulsos por dois dias seguidos, pelado e encapuzado, sofrendo violentas alucinações.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte