Polícia | Violência

21 mulheres já foram vítimas de feminicídio este ano no Maranhão

Último crime ocorreu na última terça-feira, em Imperatriz, e a vítima foi uma jovem de 16 anos; autor do crime, seu companheiro de 19 anos, está foragido
Ismael Araújo13/06/2019
21 mulheres já foram vítimas de feminicídio  este ano no MaranhãoDelmira Stefhany no local onde foi morta por seu ex-companheiro Jorge Denis Ferreira (detalhe) (Divulgação)

Aumenta o número de feminicídios no Maranhão. Já são 21 ocorrências este ano, segundo dados do Departamento de Feminicídio, órgão da Superintendência de Homicídio e Proteção a Pessoas (SHPP), com média de quatro crimes por mês. Entre os casos registrados quatro ocorreram na Grande Ilha. Ano passado, foram 43 crimes em todo o estado.

A polícia ainda ontem estava mobilizada na Região Tocantina para prender o paraense natural de Marabá, Jorge Denis Ferreira de Macedo, de 19 anos, acusado de ter assassinado a golpes de faca a sua companheira, Delmira Stefhany, de 16 anos. O crime ocorreu na noite de terça-feira, 11, na invasão do Bom Jesus, na cidade de Imperatriz. Este é o terceiro caso desse tipo de crime este ano na Região Tocantina.

A avó da vítima informou para a polícia que a sua neta morava com o acusado há um ano, em uma residência, na messa localidade, e teria sido agredida fisicamente por várias vezes. A vítima, antes de ser morta, chegou à casa da avó chorando. Ela estava em companhia do suspeito.

Horas depois ela encontrou a neta ensanguentada e com várias perfurações de faca nas imediações de sua residência, enquanto, Jorge Denis havia desaparecido. A polícia foi acionada e realizou diligências na área mas não encontrou o acusado. O corpo da adolescente foi removido para o Instituto Médico Legal (IML) para a autópsia e liberado ontem para os familiares.

A delegada Viviane Fontenelle, chefe do Departamento de Feminicídio, declarou que esse caso vai ser investigado pela Delegacia de Homicídio e Proteção a Pessoas (DHPP) de Imperatriz. “Mais um caso de feminicídio ocorreu no estado e o trabalho investigativo já começou a ser realizada pela DHPP”, disse Viviane Fontenelle.

Mais casos

Mais dois casos de feminicídio já haviam ocorridos na Região Tocantina durante este ano. Um deles foi registrado no dia 15 de maio e teve como vítima Claudene Conceição de Sousa, idade não revelada. O crime ocorreu no povoado Centro do Toinho, zona rural de João Lisboa, e o acusado foi identificado como Ronaldo Justino da Silva. A vítima foi morta a golpes de faca.

O outro caso teve como vítima a lutadora de Jiu-Jitsu, Carina Sousa Silva, de 24 anos. O corpo da jovem foi encontrado despedido e com sinais de espancamento, principalmente na cabeça, no dia 20 de janeiro deste ano, no residencial Itamar Guará, em Imperatriz. A polícia informou que o principal acusado desse crime está preso, identificado como Emerson Vieira Correa, que a vítima conheceu por meio de um aplicativo e com quem mantinha um relacionamento amoroso.

Emerson Vieira confessou a autoria do crime e disse que teria tido um surto psicótico, mas para a polícia, o crime foi premeditado. O acusado, que é caso, disse que a sua esposa estava viajando. Em relação a vítima, eles se conheceram por meio da rede social e estavam começando uma “amizade”.

Ele também declarou que, na noite do dia 19 de janeiro, levou Carina Sousa até a sua residência, no Parque das Palmeiras, onde realizou a ação criminosa. A vítima foi morta a pauladas, teve o cabelo raspado e o corpo abandonado, no Residencial Itamar Guará.

Sabia mais

A polícia também registrou um caso de feminicídio que teve como vítima uma adolescente de 16 anos este ano em Morros. O corpo da vítima foi achado despido com marcas de violência sexual em um terreno baldio no bairro da Vila Seca, naquela cidade, no dia 24 de fevereiro.

Números

21

é o número de crimes de feminicídio registrados este ano no estado; duas das vítimas adolescentes, uma em Imperatriz e outra em Morros.

Entenda

Feminicídio neste ano na Região Tocantina

Dia 20 de janeiro: A lutadora de Jiu-Jitsu Carina Sousa Silva, de 24 anos, em Imperatriz

Dia 15 de maio: Claudene Conceição de Sousa, idade não revelada, zona rural de João Lisboa

Dia 11 de junho: Delmira Stefhany, de 16 anos, em Imperatriz.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte