Esporte | Série C

Sampaio Corrêa perde em casa para o Náutico e deixa o G4 da Série C

Tricolor sofreu a segunda derrota consecutiva na competição nacional.
Gustavo Arruda / OESTADOMA.COM10/06/2019 às 23h20
Sampaio Corrêa perde em casa para o Náutico e deixa o G4 da Série C Léo Lemos / Náutico

SÃO LUÍS – Depois de um início de Campeonato Brasileiro Série C em alto nível, o Sampaio Corrêa ligou o sinal de alerta em sua campanha na competição nacional. Em partida válida pela sétima rodada da fase de grupos da Terceirona e disputada na noite desta segunda-feira (10), o Tricolor não conseguiu se impor diante de seu torcedor, no Estádio Castelão, e foi derrotado por 2 a 0 pelo Náutico. Foi o segundo tropeço consecutivo da Bolívia Querida na Série C.

Jogando em casa, o Sampaio Corrêa tomou a iniciativa do jogo, mas não conseguiu passar pela marcação do Náutico e ainda sofreu o primeiro gol aos 27 minutos do primeiro tempo, em cobrança de pênalti de Wallace Pernambucano. Na etapa final, a Bolívia Querida desperdiçou várias chances e o Timbu aproveitou a sua melhor oportunidade: Thiago, aos cinco minutos, recebeu lançamento na grande área, bateu na saída de Andrey e decretou a vitória alvirrubra.

A derrota em pleno Castelão colocou o Sampaio Corrêa em uma situação preocupante no Grupo 1 da Série C. Vice-líder da chave no início da rodada, o Tricolor caiu para a quinta colocação, fora da zona de classificação para as quartas de final, sendo ultrapassado justamente pelo Náutico: a Bolívia Querida e o Timbu estão com 11 pontos, mas a equipe pernambucana leva vantagem no saldo de gols.

A próxima partida do Sampaio Corrêa na Série C será disputada na noite deste sábado (15), às 19h15, contra o lanterna ABC, no Estádio Castelão, com transmissão da rádio Mirante AM e cobertura completa do Imirante Esporte. O Náutico, por sua vez, encara o Botafogo (PB) neste domingo (16), às 18h, no Estádio dos Aflitos, no Recife.

O jogo

Mesmo com o gramado do Castelão castigado por uma forte chuva e enfrentando um rival na briga pelo G4, o Sampaio Corrêa tomou a iniciativa diante do Náutico. Logo aos seis minutos, Eloir acertou um belo chute, e obrigou Jefferson a espalmar a bola para o lado. Aos 10, Everton tabelou com Cleitinho e tentou o passe para Welder, mas Jefferson saiu do gol e fez a defesa em dois tempos.

Como o Náutico não conseguia se organizar no setor ofensivo, o Sampaio Corrêa manteve a pressão. Aos 21 minutos, Cleitinho arriscou de longe, Jefferson espalmou, e a bola sobrou nos pés de João Paulo, que também parou em grande defesa do goleiro do Timbu. Quando o gol do Tubarão parecia questão de tempo, o Náutico esfriou a animação tricolor: após Neto Pessoa ser derrubado por Andrey na grande área, aos 27 minutos, Wallace Pernambucano cobrou pênalti com categoria e abriu o placar para o Alvirrubro.

O gol do Náutico não abateu o Sampaio Corrêa, que continuou com maior presença no campo de ataque. Aos 37 minutos, João Paulo recebeu cruzamento e fez o desvio de cabeça para a grande área, mas Welder e Cleitinho falharam na tentativa de conclusão para o gol. A resposta do Náutico veio aos 42, com Wallace Pernambucano, que recebeu cruzamento na pequena área, fez o desvio e obrigou Andrey a fazer uma defesa à queima-roupa. Everton, já aos 47, teve a última chance do Sampaio, em cobrança de falta que acertou o travessão de Jefferson.

Sampaio sofre gol no início da etapa final e não consegue reação

Disposto a buscar a virada, o Sampaio Corrêa avançou suas linhas no início do segundo tempo e quase conseguiu o empate aos dois minutos: após receber cruzamento na grande área, Welder fez o domínio de bola contra dois marcadores do Náutico e chutou forte, obrigando Jefferson a espalmar para a lateral. O lance, porém, não assustou o Timbu, que conseguiu o segundo gol em sua primeira finalização na etapa final: aos cinco minutos, Thiago foi lançado na grande área, se antecipou aos zagueiros e bateu na saída de Andrey.

Com dois gols de vantagem, o Náutico recuou de vez e esperou o Sampaio Corrêa, que apostava todas as suas fichas em cruzamentos e finalizações de longa distância. Everton, aos 13 minutos, cobrou falta com categoria, e Jefferson se esticou todo para salvar o Timbu. Aos 19, Everton fez o cruzamento, a zaga alvirrubra afastou mal, e Esquerdinha tentou um novo cruzamento, que foi interceptado por Jefferson.

Os minutos finais de partida foram marcados pela pressão do Sampaio Corrêa, mas a Bolívia Querida não conseguia passar pela forte marcação do Náutico. Com a defesa bem posicionada, o Timbu teve a chance do terceiro gol aos 44 minutos, com Hereda, que aproveitou o contragolpe e finalizou mal, mas nada que estragasse a festa alvirrubra em pleno Castelão.

FICHA TÉCNICA

SAMPAIO CORRÊA: Andrey; Everton, Moisés, Douglas Assis e Patric Calmon; Dedé (Esquerdinha), Diones (Medina), Eloir, Cleitinho (Ulisses) e João Paulo; Welder. Treinador: Julinho Camargo

NÁUTICO: Jefferson; Hereda, Camutanga, Fernando Lombardi e Willian Simões; Josa, Luiz Henrique e Danilo Pires (Jimenez); Neto Pessoa (Tarcísio Martins), Thiago e Wallace Pernambucano (Tharcysio). Treinador: Gilmar Dal Pozzo

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte