Política | Bumba Meu Boi

Senado aprova São Luís como capital nacional do Bumba Meu Boi

Projeto é de autoria do deputado Hildo Rocha e já havia sido aprovado em comissão técnica no mês de maio, antes de ir ao Plenário
04/06/2019 às 10h24
Senado aprova São Luís como capital nacional do Bumba Meu BoiSenado aprovou proposta que considera São Luís a capital do Bumba meu Boi (Divulgação)

BRASÍLIA - O Plenário do Senado aprovou nesta segunda-feira (3) o projeto que reconhece a cidade de São Luís, no Maranhão, como a capital nacional do Bumba Meu Boi (PLC 3/2018). A matéria, de iniciativa do deputado Hildo Rocha (MDB-MA), foi aprovada na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) no último dia 21 de maio e enviada ao Plenário em regime de urgência. Agora, segue para a sanção da Presidência da República.

O relator na CE, senador Roberto Rocha (PSDB-MA), lembrou que os primeiros registros da celebração do boi-bumbá remontam a Pernambuco, e que a manifestação cultural em torno da figura do boi é tradição em diversos estados brasileiros. Mas a festa tornou-se mais popular no Maranhão, tanto que, em 2012, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) outorgou ao Bumba Meu Boi maranhense o título de Patrimônio Cultural do Brasil.

A festa
Desde o século 18, a festa do Bumba Meu Boi, ou boi-bumbá, é comemorada em São Luís, especialmente nos meses de junho e julho, em homenagem ao auto de São João. É uma dança do folclore que gira em torno da ressurreição de um boi e envolve personagens humanos e animais fantásticos. Possui ligações com tradições indígenas, africanas e europeias, e também com elementos de celebrações religiosas católicas.

Conforme a justificativa do projeto, os festejos acontecem durante todo o ano, com participação dos mais de 100 mil grupos de Bumba Meu Boi que se expressam por meio de música, coreografias, vestimentas e instrumentos. Trata-se de uma expressão da cultura, da fé, da devoção e das relações socioeconômicas que remonta aos tempos coloniais da região.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte