Política | Investigação

Ministério Público do Rio erra ao explicar negócio de Flávio Bolsonaro

Promotores de Justiça do Rio de Janeiro erraram ao afirmar no relatório que o parlamentar adquiriu imóveis por mais de R$ 2,6 milhões; na verdade, ele apenas deteve direitos sobre imóveis
Folha de S. Paulo04/06/2019

Os promotores que investigam o senador Flávio Bolsonaro (PSL) e seus ex-assessores cometeram um erro na petição a partir da qual a Justiça determinou uma devassa nas contas bancárias dos investigados.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte