Polícia | Violência

Três assassinatos neste final de semana no Maranhão

Dois casos foram registrados no município de Santa Luzia, a 294 km de São Luís; outra morte foi registrada na cidade de Cururupu, envolvendo um servidor público municipal
03/06/2019
Três assassinatos neste final de semana no MaranhãoO empresário Antônio da Silva Rodrigues, o carro com marcas de tiros e a moto dos assassinos (Divulgação)

O mês de junho já começou sendo marcado por assassinatos no interior do estado. Na cidade de Santa Luzia, a 294 km de São Luís, dois crimes do tipo foram registrados. No primeiro caso, o empresário Antônio da Silva Rodrigues foi assassinado por dois pistoleiros na Praça da Matriz, no centro da cidade. O crime ocorreu por volta das 16h de sábado (1º).

De acordo com informações iniciais, os dois assassinos estavam em uma motocicleta com placa da cidade de Pinheiro, e começaram a disparar tiros quando Antônio da Silva estava dirigindo. Dois disparos atingiram o para-brisa do lado do motorista.

A vítima ainda conseguiu jogar o carro para cima dos bandidos, que caíram da motocicleta. O carro também parou e os pistoleiros retiraram Antônio e dispararam vários tiros a queima roupa na cabeça do empresário.

O homem foi levado ao Hospital Municipal, mas já chegou sem vida. Na fuga, os bandidos roubaram uma segunda motocicleta de um jovem que passava pelo local e tomaram rumo ignorado.

Ainda em Santa Luzia
Uma confusão entre casal terminou com morte de um homem, também na cidade de Santa Luzia. O caso foi registrado no sábado, quando José de Ribamar de Araújo Carvalho Filho, de 47 anos, matou seu ex-cunhado após discutir com sua ex-esposa.

De acordo com populares, o complicado caso foi provocado pela discussão entre a ex companheira e o assassino. O irmão da mulher, Raimundo Martins Soares, de 64 anos, pediu que parassem com as brigas. Neste momento, José de Ribamar voltou-se contra o homem, ameaçando de morte.

A discussão se intensificou e Raimundo Martins foi atingido por quatro facadas, morrendo ainda no local. O corpo foi levado ao Hospital Municipal. A Polícia abriu investigação sobre o caso.

Em Cururupu
O agente de trânsito Paulo Roberto Soares Alves, conhecido como “Paulinho”, de 35 anos, foi assassinado na madrugada se sábado (1°), na cidade de Cururupu, a 227 km de São Luís.

O acusado do assassinato foi preso pela Polícia Militar ainda no sábado, por volta das 10h, no Sítio Pascoal, próximo ao aterro sanitário onde “Paulinho” foi morto. O preso, cuja identidade não foi revelada, foi interrogado pelo delegado Damasceno, que responde pelo plantão, e ficará à disposição da Justiça.

O agente de trânsito ficou conhecido em 2017 quando se envolveu em uma polêmica com o então secretário de Obras do município, José de Ribamar dos Santos, conhecido como “Marajá”. Na ocasião, o agente apontava a precariedade na prestação do serviço de trânsito do município. Entre os problemas relatados estavam a falta de EPI’s, bem como demais equipamentos para a categoria.

A Prefeitura de Cururupu divulgou nota de pesar sobre a morte do servidor. Leia, na íntegra, abaixo: “A Prefeitura Municipal de Cururupu lamenta a morte do agente de trânsito Paulo Roberto Soares Alves, ocorrido na noite de ontem. O agente foi assassinado na noite da última sexta-feira, 31 de maio, na saída da cidade, Bairro Rodagem, trecho da Rodovia MA 308. Paulo tinha 36 anos de idade. A prefeita professora Rosinha e sua equipe de governo manifesta seu mais profundo pesar aos familiares e amigos pelo falecimento do agente de trânsito Paulo Roberto Soares. Paulo era lotado na secretaria municipal de administração, Setor de Trânsito do município e exercia com responsabilidade sua função. Paulo Roberto Soares deixa esposa e filhos”.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte