Fim da linha

Homicidas e traficante tirados de circulação na capital e interior

Prisões ocorreram nos municípios de João Lisboa, Santa Helena e São Luís; este último era foragido por descumprir saída temporária do Dia das Mães do ano passado

Ismael Araújo

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h24

SÃO LUÍS - Três acusados de assassinatos foram tirados de circulação em São Luís e no interior do estado, em menos de 24 horas. Um deles foi Hilton Alves Bonfim, o Macarrão, de 53 anos, que segundo a polícia, é apontado com pistoleiro da Região Tocantina. Ele teria cometido mais de 50 homicídios. A prisão ocorreu na noite de quinta-feira, na cidade de João Lisboa.

A prisão de Macarrão foi preso em cumprimento de uma ordem judicial. Ele estava com uma condenação de mais de 40 anos de reclusão em regime fechado. A polícia informou que o detido foi apresentado na Delegacia Regional de Imperatriz onde foi ouvido e em seguida encaminhado para o presídio.

Macarrão chegou a ser preso no dia 24 de fevereiro de 2016 também em cumprimento de uma ordem judicial expedido pela Vara de Execuções Penais de Imperatriz. De acordo com a polícia, ele é filho do pistoleiro José Ribamar Bonfim, Zé Bonfim.

Já na cidade de Santa Helena foi preso Raimundo Fernandes Guimarães Júnior, que segundo a polícia, é suspeito de ter cometido dois assassinatos na Região da Baixada Maranhense. Um dos casos ocorreu no dia 26 de junho de 2010. Ele invadiu a residência de Geilson Rodrigues e o matou.

O outro assassinato teve como vítima Maurício Cardoso Castro, no dia 30 de setembro de 2012. Ele ainda é suspeito de outras mortes ocorridas em Santa Helena e Turilândia nos últimos dois anos, que estão sendo investigadas pela Polícia Civil.

Foragido

Também, nesta sexta-feira, o delegado Carlos Alessandro, titular da Seic, informou que o homicida e foragido do sistema penitenciário de Pedrinhas, Francisco das Chagas Cosmo da Costa, o Cocada, foi recapturado. “Esse criminoso é um dos líderes na venda de droga na Ilha”, disse o delegado.

Segundo o delegado, Cocada foi beneficiado com a saída temporária do Dia das Mães do ano passado e não voltou a Pedrinhas. Ele estaria vendendo droga na área do Cohatrac e abastecendo, também, bocas de fumo da Ilha.

Policiais da Seic fizeram um cerco no bairro Novo Cohatrac na noite de quinta-feira e foram recebidos a tiros. Houve confronto e Cocada foi baleado na perna. Com ele foram apreendidos crack, uma arma de fogo, munições e um caderno de anotações contendo informações sobre a distribuição de droga.

O criminoso primeiramente foi levado ao Hospital Municipal Socorrão II, onde passou por tratamento cirúrgico, e em seguida foi apresentado na sede da Seic, no Bairro de Fátima.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.