Polícia | Assassinato

Mais um crime de feminicídio é registrado, o 19º somente este ano no MA

Em Barra do Corda, Elissandra da Silva Brasil foi achada morta em sua casa e o principal suspeito, do crime, seu ex-companheiro, recorreu ao suicídio em uma chácara
Ismael Araújo21/05/2019
Mais um crime de feminicídio é registrado, o 19º somente este ano no MAElissandra da Silva Brasil e seu ex-companheiro Manoel Nascimento (Divulgação)

SÃO LUÍS - Dezenove crimes de feminicídio já ocorreram este ano no Maranhão, três deles somente este mês. A última vítima foi Elissandra da Silva Brasil, de 23 anos, que segundo a polícia, foi encontrada morta em sua residência, no bairro Tamarindo, em Barra do Corda, no último domingo, 19. O principal suspeito do crime, o seu ex-companheiro, Manoel da Silva Nascimento, de 30 anos, foi encontrado morto na manhã desta segunda-feira, em uma chácara, na zona rural da cidade.

Informações da polícia dão conta de que o casal tinha um relacionamento conturbado e chegou a se separar várias vezes. Eles estavam há um mês separados. No começo da tarde de domingo, vizinhos ouviram barulhos no interior do imóvel e mais tarde encontraram Elissandra da Silva, morta. A polícia foi acionada.

Existe a possibilidade de a vítima ter sido assassinada por asfixia. O corpo foi removido para o hospital da cidade para a autópsia. Vizinhos informaram aos militares que o principal suspeito do crime seria o seu ex-companheiro.

Ainda no domingo, guarnições da Polícia Militar realizaram rondas pela cidade, mas não encontraram o suspeito. Na manhã de ontem, o corpo dele foi encontrado em uma chácara, com um tiro na cabeça. A polícia informou que ele teria cometido suicídio. O caso está sendo investigado pela Delegacia Regional de Barra do Corda, sob a coordenação do delegado Renilton Ferreira.

Outros casos

Policiais da Delegacia Regional de Imperatriz ainda ontem realizava diligências na Região Tocantina com o objetivo de prender Ronaldo Justino da Silva acusado de ter assassinado a própria esposa, Claudene Conceição de Sousa, ocorrido na última quarta-feira, 15, no povoado Centro do Toinho, zona rural de João Lisboa.

Segundo a polícia, o casal vivia brigando e uma dessas discussões acabou com a morte da mulher a golpes de faca. O acusado fugiu. O corpo da vítima foi removido para o Instituto Médico Legal de Imperatriz onde foi autopsiado e o resultado dos exames será anexado ao processo.

Até ontem, também não havia sido identificado o autor da morte da professora Rosiane Costa, de 45 anos, cujo c corpo foi encontrado com marcas de violência na manhã do dia 13 ao lado do prédio da TV UFMA, no Bacanga, por funcionários da Universidade Federal do Maranhão. O caso está sendo investigado pelo Departamento de Feminicídio, sob a coordenação da delegada Viviane Fontenele.

Familiares e o ex-namorado da vítima foram ouvidos, mas nenhuma pista sobre a autoria do crime foi encontrada. Também foi periciado o apartamento de Rosiane Costa, no São Cristóvão, e as imagens de vídeos da UFMA foram analisados, visando encontrar vestígios ligados ao crime. A delegada declarou que as investigações estão em andamento.

Entenda

Casos de feminicídio durante este mês

Dia 13: assassinada a professora Rosiane Costa, no campus da UFMA, no Bacanga.

Dia 15: Claudene Conceição de Sousa, foi morta no povoado Centro do Torinho, em João Lisboa.

Dia 19: encontrada morta Elissandra da Silva Brasil, no bairro Tamarindo, em Barra do Corda.

Número

19

é o número de casos de feminicídio ocorridos este ano no Maranhão; três deles somente mês

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte