Cidades | Novas ideias

Resultados de projetos desenvolvidos para melhorar IDH do Maranhão serão apresentados

Projetos, de alunos do IFMA, serão apresentados no Demo Day LAPASSION/Fábrica de Inovação, que será realizado no dia 23 de maio
19/05/2019 às 00h00
Resultados de projetos desenvolvidos para melhorar IDH do Maranhão serão apresentadosLançamento do programa internacional La Passion (Latin America Practices and Soft Skills for an Innovation Oriented Network) aconteceu em março (Divulgação)

O Instituto Federal do Maranhão (IFMA) vai realizar no dia 23 de maio o Demo Day LAPASSION/Fábrica de Inovação, que marca o encerramento das atividades do Projeto LAPASSION em São Luís. Durante o evento, marcado para 9h, no campus São Luís-Monte Castelo (Auditório Florise Pérola), os participantes vão mostrar os resultados dos projetos de inovação que foram desenvolvidos para melhorar o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Maranhão. Uma das equipes, por exemplo, propõe a utilização de um filtro que utiliza uma planta para a purificação de água em comunidades de Santo Amaro, que não têm rede de tratamento.

Esta edição do LAPASSION, realizada em São Luís e Santo Amaro, teve duração de 10 semanas, durante as quais os estudantes receberam orientações que seguem a metodologia do Design Thinking – que busca soluções inteligentes a problemas reais com base em princípios como empatia e interatividade. As equipes foram formadas por 44 alunos de diferentes cursos de graduação do IFMA; além dos Institutos Federais de Alagoas, Amazonas, Pernambuco e Rondônia; e de universidades da Espanha, Finlândia, Portugal e Uruguai.

Filtro de água
Os subdesafios propostos às seis equipes giraram em torno do acesso a necessidades básicas, melhoria do turismo e combate à violência contra a mulher em São Luís e em Santo Amaro, município que faz parte do Plano Mais IDH, do Governo do Estado. Uma das equipes se adiantou e já apresentou parte da solução proposta à comunidade. Os estudantes que receberam o desafio de prover a potabilidade da água para moradores de Santo Amaro trabalharam num projeto de levar a uma escola do município uma técnica de baixo custo para purificação da água utilizando a Moringa oleifera, uma planta comumente encontrada em terrenos arenosos. “Quando a semente triturada dessa planta é adicionada na água, são precipitadas as impurezas maiores, daí ocorre a decantação e depois a filtração e podemos tratar a água com cloro”, explica Kristian Santos, que estuda Tecnologia em Laticínios no Instituto Federal do Alagoas (IFAL).

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte