Política | Ponte Central-Bequimão

Com obra atrasada, governo anuncia início de construção de pilares

Plataforma de 600 toneladas que será usada no avanço das obras seguiu para o Rio Pericumã.
Gilberto Léda11/05/2019 às 06h52
Com obra atrasada, governo anuncia início de construção de pilaresReprodução/YouTube

O governo Flávio Dino (PCdoB) anunciou na quinta-feira (9) o início do deslocamento da plataforma de 600 toneladas que será usada no avanço das obras da ponte que liga Central até Bequimão, na Baixada Maranhense.

A estrutura – que ajudará na fixação de pilares de concreto dentro do Rio Pericumã - deve chegar ao canteiro de obras no início da próxima semana.

“Essa é uma estrutura adaptada para a construção dos blocos de fundação, que são os pilares que constituem a ponte Central-Bequimão. Nós já fizemos o aterro de conquista, temos blocos de fundação construídos em terra, e agora vamos trabalhar na parte da água. Esse equipamento é para dar viabilidade aos serviços, sem interferência da maré”, explicou Clayton Noleto.

Com o anunciado início da nova fase dos serviços, o governo tenta recuperar o tempo perdido com atrasos.

Lançada como o “fim de uma lenda” pelo governo, a construção da ponte Central-Bequimão foi autorizada pelo em setembro de 2016.

Segundo o contrato firmado entre a Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra) e o Consórcio Epeng-FN Sondagens, a execução dos trabalhos deveria durar dois anos, a partir da assinatura da OS. Esse prazo venceu no dia 28 de setembro do ano passado.

O valor total do contrato é de R$ 68,3 milhões.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte