Polícia | Homicídio

Jovem é assassinado com um tiro de pistola na testa no Araçagi

Duas versões para o caso: uma de que o tiro teria sido disparado por um vigia e, outra, que foi acidental; polícia investiga
Ismael Araújo08/05/2019

SÃO LUÍS - O jovem Alexsandro Ferreira dos Santos, de 35 anos, levou um tiro na testa na madrugada de ontem no bairro do Araçagi, na cidade de São José de Ribamar, e morreu antes de chegar ao hospital. Este é o quinto caso de homicídio ocorrido este mês na Região Metropolitana, a maioria com uso de arma de fogo, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP).

O major Clodoaldo Silva, comandante do 8º Batalhão da Polícia Militar, declarou que os militares ficaram sabendo que o jovem tinha sido alvejado e levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Araçagi, mas devido à gravidade teve que ser transferido para o Hospital Municipal Socorrão I, no centro, onde chegou sem vida.

Clodoaldo Silva também informou que no local onde a vítima foi baleada foi apreendida uma pistola sem numeração. Os militares ficaram sabendo que o tiro tinha sido efetuado por um vigia noturno, que trabalha nessa área, e não foi localizado.

Outra versão

Populares disseram que a vítima era moradora da Vila Palmeira e teria ido na noite de segunda-feira, 6, à residência de um amigo, no Araçagi. No local, ele foi atingido com um testa disparado por um jovem e não tinha ciência de que a arma estava municiada. O caso está sendo investigado pela Superintendência de Homicídio e Proteção a Pessoas (SHPP).

Achado

Ainda ontem foi encontrada em uma área de lixão, na Vila do Povo, na cidade de Paço do Lumiar, uma ossada. A polícia informou que os ossos estavam espalhados pelo local. No local foi encontrado uma peça íntima feminina. A ossada foi encaminhada para o Instituto de Criminalística para os exames periciais que possam identificá-la. A SHPP está investigando o caso.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte