Vida | Saúde e Bem-Estar

Cuidados com a beleza ajudam no tratamento do câncer

Esteticistas têm adotado novas formas para proporcionar tratamentos de pele a pessoas com câncer, antes restritas por causa de fórmulas pouco inclusivas
26/04/2019
Cuidados com a beleza ajudam no tratamento do câncerTratamentos estéticos melhoram a imagem do paciente (Divulgação)

Teresina - Muito se tem falado acerca de acessibilidade e adaptabilidade em diversos segmentos sociais e de mercado. Assim, a estética, que inova diariamente com o único objetivo de proporcionar qualidade de vida universalmente, não hesita em aprofundar suas pesquisas e técnicas quando o assunto é atender todos a sua volta, no intuito de promover bem-estar e, por que não, mais inclusão a procedimentos antes direcionados apenas à maioria.

Pensando nisso, as últimas novidades do mundo da estética e cosmetologia não só aperfeiçoaram o que já existia no mercado, mas incrementaram técnicas voltadas a pacientes oncológicos, os quais necessitam de um ombro amigo, atenção e, mais que isso, inclusão e um tratamento específico e benéfico quando o assunto é se manter vivo, com o objetivo de transparecer tal vivacidade no brilho e viscosidade da pele – possíveis a partir desses cuidados estudados, segmentados e adotados pelos esteticistas.

“Por muito tempo, pacientes oncológicos estiveram distante dos olhos do ramo estético, principalmente porque o tratamento contra a doença, e o câncer em si, eram muito sensíveis às técnicas quase sempre desenvolvidas para um público padrão. Assim, a oferta de tratamentos mais acessíveis aos pacientes com câncer é uma novidade e tanto no mercado, que mostram, inclusive, o quanto os esteticistas têm se debruçado sobre a causa, por entender que a preservação da imagem e autoestima são de suma importância para se enfrentar a patologia”, explicou a esteticista Gabriele Brandão.

Sabe-se que o câncer é uma doença que acomete milhares de brasileiros – uma estatística crescente – e que atinge não só o estado físico, mas, também, o social e, sobretudo, o psicológico, uma vez que o tratamento contra qualquer que seja o tipo de câncer é de grande agressividade, que agrega, além de diversas pílulas, sessões de quimioterapia e radioterapia. Nestes casos, em que o bem-estar físico e a autoestima são intimamente afetados, os tratamentos estéticos, além de regenerar, normalizar e hidratar a pele, visam melhorar a imagem do paciente.

Para isso, ativos como Reveskin, Beautifique, LumineCense, Cerasomoides e Dna Ecopour, um ativo vegetal derivado do gérmen do trigo, por exemplo, são fórmulas disponíveis em alguns produtos abrangentes e possíveis de tratar a pele de pacientes neoplásicos. “Por os pacientes com câncer precisarem de um tratamento especial, é papel do esteticista, neste contexto, testar, adequar fórmulas que possibilitem os mesmos efeitos que em pacientes não-oncológicos, oferecendo rejuvenescimento e hidratação da pele, e, novamente, sempre com o objetivo de devolver a autoestima e contribuir para a leveza da vida de um paciente que está enfrentando o câncer”, destacou Brandão.

Autoestima é fundamental
Em poucos países a beleza é parte tão importante de sua cultura quanto o Brasil. O culto a um padrão estético, nem sempre ao alcance da maioria das pessoas, exerce uma verdadeira pressão social e traz impactos a todo a uma população. Quando se trata de um paciente com câncer, que enfrenta efeitos colaterais aparentes, como queda de cabelo e ressecamento da pele, essa questão assume contornos mais delicados. O que pode parecer fútil para muitos – a preocupação com a estética
– é apontado por médicos e psicólogos como uma necessidade a ser trabalhada durante o tratamento. Com medidas relativamente simples, muitos dos efeitos colaterais podem ser amenizados, reforçando a autoestima e trazendo claros benefícios ao tratamento.

“O tratamento do câncer envolve diversas etapas e para cada uma delas existe um profissional especializado para oferecer o melhor e mais adequado atendimento. Para cada paciente, as condições são diferentes. Por isso, os esteticistas devem trabalhar em equipe para que se alcance bons resultados. Cada membro dessa equipe desenvolve um papel importante e essencial. Desde o diagnóstico até o acompanhamento após o tratamento, os profissionais devem atuar de forma relacionada e especializada, juntando seus conhecimentos com o intuito de melhorar o quadro clínico do paciente”, frisou a esteticista Gabriele Brandão.

Valorização da aparência diminui sensação de dor
Quadros depressivos também estão relacionados com maior sensação de dor e desconforto físico. Mesmo para pacientes fora de possibilidades terapêuticas, a valorização da autoestima por meio de cuidados estéticos melhora a qualidade de vida.

Cuidados com a estética são necessários e importantes para qualquer pessoa. Olhar-se no espelho e gostar do que se vê e perceber nos outros que nossa aparência é agradável, eleva a autoestima e ajuda em qualquer tratamento de saúde. Por isso, quando se passa por um tratamento contra o câncer é bom se prevenir e buscar orientações para estar sempre de bem consigo mesmo.

Quando se fala em efeitos colaterais do tratamento de quimioterapia, a queda dos cabelos, o ressecamento da pele, a queda dos cílios e das sobrancelhas aparecem entre os problemas estéticos mais temidos. Há ainda os prejuízos causados pelas cirurgias, como os relativos à reconstituição da mama (câncer de mama) e ao convívio tranquilo com a bolsa de colostomia, nos tratamentos de câncer colorretal.

Contudo, é importante lembrar que escolher um modo de vida que garanta o bem-estar pessoal é imprescindível porque é uma conduta capaz de auxiliar positivamente qualquer tratamento e recuperação. Os cuidados com a aparência e com a estética fazem parte dessa recuperação. Se você descuida de seu corpo e deixa de lado aquilo que traz mais conforto e satisfação consigo mesmo, poderá atrasar a sua própria recuperação. Não se preocupar com sua aparência é diferente de priorizar a recuperação. Tente aliar os cuidados com a saúde aos cuidados estéticos, a fim de não se entregar.

SAIBA MAIS

O reveskin é um fitobioativo capaz de fortalecer a pele, criando volume e maciez que em conjunto com o blend Beautifique, um ativo extraído das uvas cultivadas na região de Bourgogne, na França, vai (re)densificar e restaurar o conteúdo lipídico melhorando assim o aspecto da pele.

Já o LumineCense, uma Vitamina C muito rica e estabilizada que conta com todos os benefícios já conhecidos da Vitamina C e mais um pouco. É um ativo extraído das geleiras do Monte Fuji, no Japão, que são consideradas uma das águas mais puras do mundo. Para complemento de um tratamento de excelência, conta-se também com o Cerasomoides, um eco nutriente de fonte sustentável com certificado ECOCERT FRANCE, capaz de acelerar o processo de regeneração celular.

Para reduzir possíveis inflamações e irritações que possam surgir nessa pele, entra-se com a eficácia do Dna Ecopour, ativo vegetal derivado do Gérmen de Trigo.
(Gabriele Soares Brandão - Esteticista)

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte