Polícia | Criminalidade

Idosa morre após ser assaltada e espancada em sua residência

Seu companheiro, que também foi espancado pelos bandidos, encontra-se hospitalizado; assaltantes foram presos logo após o crime
Ismael Araújo24/04/2019
Idosa morre após ser assaltada e espancada em sua residênciaRaimunda Ferreira Lima vítima de assaltantes em Coroatá (Divulgação)

COROATÁ - A idosa Raimunda Ferreira Lima, de 81 anos, morreu na noite de segunda-feira, 22, no Hospital Macrorregional de Coroatá. De acordo com a polícia, ela em companhia do marido, Raimundo Alves, de 64 anos, foram espancados durante assalto a residência do casal, no povoado Macaúba, zona rural dessa cidade, na madrugada do último dia 15.

Ainda segundo a polícia, dois bandidos invadiram a residência dos idosos e fizeram um verdadeiro arrastão e também agrediram as vítimas. Os idosos levaram socos, principalmente, no rosto. As vítimas começaram a gritar e os bandidos fugiram com receio de serem abordados por algum vizinho.

A polícia foi acionada e prendeu em flagrante os acusados, que não tiverem seus nomes não revelados. Já os idosos foram levados para o hospital, em Coroatá, onde passaram por tratamento cirúrgico. Raimunda Lima não resistiu e morreu na noite de segunda-feira. A outra vítima ainda ontem estava internado, mas não corre mais risco de morte.

Confronto

A polícia informou que dois bandidos teriam assaltado na tarde de segunda-feira, 22, quatro idosos que estavam nas proximidades da rodoviária, no bairro do Santo Antônio. Os militares foram acionados e foram recebidos a tiros pelos assaltantes.

Houve tiroteio e um dos bandidos, Patrick André Costa, de 25 anos, foi baleado. O seu cúmplice conseguiu fugir do cerco policial. Os militares levaram o baleado para o Hospital Municipal Socorrão II, localizado na área da Cidade Operária, onde morreu no período da noite. Com o bandido, foram apreendidos duas armas de fogo.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte