Política | Polêmica

Plano de ações de agricultura para o Nordeste gera polêmica no MA

O jornal O Estado de São Paulo trouxe informação de que os municípios maranhenses estão fora das ações de fomento a agricultura do governo de Bolsonaro; coordenador da bancada federal maranhenses garante que não é verdade
Carla Lima/Editora de Política12/04/2019 às 12h49
Plano de ações de agricultura para o Nordeste gera polêmica no MADeputdo Juscelino Filho diz que se reuniu com ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e que o Maranhão receberá ações do pacote de fomento do governo Bolsonaro (Divulgação)

O deputado federal Juscelino Filho (DEM) garante que o Maranhão não ficará fora do pacote de ações de fomento a agricultura. Segundo ele, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse que o estado ficará fora somente da parte do plano direcionado aos estados com áreas semi-árida.

A informação sobre não inclusão do Maranhão nas ações de fomento a agricultura é da coluna Estadão do jornal O Estado de São Paulo. Segundo o que foi divulgado, as ações serão direcionadas a 150 mil famílias de oito estados do Nordeste entre eles Ceará e Piauí, que tem governadores do PT.

Nas redes sociais, os aliados do governador Flávio Dino (PCdoB), reagiram e afirmaram que o presidente Jair Bolsonaro estar fazendo retaliação ao estado.

Diante da polêmica, Juscelino Filho, como coordenador da bancada, garante que a ministra Tereza Cristina disse a ele, em reunião, que o Maranhão tem ações previstas para o fomento a agricultura.

"A ministra nos afirmou que a notícia é falsa e que o Maranhão está incluso no programa porque ele vai abranger todo o Nordeste e apenas parte do programa será específica para o semiárido nordestino", disse o parlamentar.

No entanto, o deputado do DEM não conseguiu explicar em quais áreas o Maranhão será incluído nas ações do governo federal para a agricultura do Nordeste.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte